Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
João Doria vence prévias do PSDB e será candidato à presidência da República
Ele obteve mais que a maioria simples (50% dos votos mais um) e superou nas prévias o governador gaúcho Eduardo Leite e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
27/11/2021 19:15 – atualizado há 48 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O PSDB escolheu o governador de São Paulo, João Doria, como candidato da legenda para disputar as eleições presidenciais de 2022. Foram computados 25.854 votos consolidados. As prévias do partido aconteceram neste sábado (27) depois de terem sido suspensas no domingo passado (22) após falhas no aplicativo de votação e denúncias de compra de votos, desfiliação de prefeitos e vices e ameaças de judicialização — os episódios acumulados mostram a dificuldade de união e a rivalidade entre líderes tucanos do país.

Ele obteve mais que a maioria simples (50% dos votos mais um) e superou nas prévias o governador Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto.

O resultado final foi o seguinte:

  • João Doria - 53,99% dos votos
  • Eduardo Leite - 44,66%
  • Arthur Virgílio - 1,35%

Durante a tentativa de realizar as prévias no domingo passado, apoiadores de Leite apresentaram uma denúncia de que o grupo de Doria teria filiado 92 prefeitos e vices de forma irregular, com data retroativa, para inflar o colégio eleitoral e, assim, conquistar mais votos. De acordo com a acusação, as filiações teriam ocorrido após a data limite (31 de maio), considerada grave, feita pelos diretórios de Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Ceará.

Eduardo Leite também acusou Doria de compra de votos. "Do outro lado nós vemos isso. Nós vemos, sim, compra de votos, estamos vendo denúncias de pressões indevidas, suspensão de filiações, demissão de pessoas que não apoiam”, afirmou Leite ao chegar à Comissão Executiva Nacional em Brasília na segunda-feira passada (22).

João Doria, por sua vez, negou as acusações e minimizou os ataques do colega gaúcho. “É normal colocações dessa natureza em um processo de prévias, onde a temperatura cresce. Mas colocações feitas ao sabor e ao calor de uma prévia preferimos não levar em consideração”, disse.

Virgílio, que é diplomata e teve mandado de senador por Manaus, correu por fora na disputa. Na manhã deste sábado, ele comentou nas redes sociais que as prévias são a oportunidade para reconduzir o PSDB ao centro das decisões políticas do país. "Hoje teremos um vencedor que contará com o apoio de todos os tucanos. É o fim deste ciclo e o início de outro", declarou.

Aplicativo teve 30 milhões de tentativas de ataque hacker

O sistema responsável por computar os votos das prévias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) registraram mais de 30 milhões de tentativas de ataque hacker durante este sábado (27).

O número foi divulgado pela CNN, que consultou a empresa de tecnologia responsável pelo aplicativo. Apesar do alto número, os políticos filiados ao PSDB disseram que esse tipo de tentativa é comum.

Após derrota nas prévias, Leite diz que PSDB precisa acabar com polaridade "inútil"

Após perder as prévias para João Dória, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou que o PSDB precisa romper com a polaridade "inútil", uma referência indireta ao ex-presidente Lula e o atual presidente Jair Bolsonaro.

Em coletiva após o anúncio oficial, Leite reconheceu o resultado das prévias, num indicativo de que não deverá contestar a derrota. "João (Doria) o nosso PSDB, nosso partido, confiou a ti. Te desejo toda a sorte porque o Brasil precisa disso. O Brasil precisa que a gente viabilize uma candidatura de centro", afirmou ele.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...