Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
HC - Atualização do Protocolo de AVC traz técnicas inovadoras
Evento foi destinado à equipe médica e áreas afins do HC.
Assessoria
por  Assessoria
03/12/2021 11:48 – atualizado há 26 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Com quase seis milhões de vítimas por ano, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a terceira maior causa de morte no mundo, segundo a OMS. No Brasil, a cada cinco minutos, uma pessoa morre em razão de complicações cerebrovasculares, colocando a doença no topo das causas de mortes no país. Além disso, o AVC é a principal causa de limitações e incapacidade, pois mais de 50% dos pacientes que sobrevivem permanecem com graves sequelas físicas e neurológicas, gerando um enorme impacto econômico e social (70% não retornam às atividades).

Atento e preocupado com esta realidade, o Hospital de Caridade de Erechim, por meio de sua direção técnica, administração e comitê de qualidade e segurança do paciente, promoveu um encontro envolvendo a equipe multidisciplinar, a fim de atualizar seu Protocolo de AVC, desenvolvido pelo serviço de neurologia do hospital.

A apresentação do novo protocolo, conduzida pelos médicos Diego Dagostini, neurologista, e Tiago Vendruscolo, cardiologista e hemodinamicista, trouxe para o centro do debate, além dos métodos já utilizados no hospital, informações atualizadas acerca do assunto, especialmente relacionadas as técnicas inovadoras, utilizadas em grandes centros, a exemplo da Trombectomia Mecânica, indicada em casos de AVC Isquêmico, procedimento este minimamente invasivo, e que vem sendo empreendido um grande esforço para que muito em breve possa estar disponível no HC, através do Serviço de Hemodinâmica - Angiocenter.

Foi enfatizado o fator tempo, que, no caso do AVC, é um fator preponderante para evitar e ou minimizar sequelas, portanto o diagnóstico e o tratamento devem ser feitos de forma ágil e precisa, por uma equipe altamente qualificada. No AVC isquêmico, o tratamento com trombolítico (medicação) deve ser realizado no máximo até 6 (seis) horas do início dos sintomas, sendo que quanto mais precoce a administração do medicamento, maiores são as chances de recuperação.

O evento aconteceu no dia 23/11, no auditório do CCHC, reunindo profissionais das áreas da neurologia, UTI geral, pronto socorro, clínica médica, médicos residentes, laboratório de análises clínicas e centro de diagnóstico por imagem.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...