Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Erechim lança Núcleo Erechinense de Ação das Internações Compulsórias em acordo de cooperação inédito
O NEAIC, intitulado Caminhos do Cuidado, tem como objetivo a adoção de procedimentos para as internações compulsórias através de estratégias para assegurar e humanizar o acesso à Saúde Mental.
Prefeitura de Erechim - RS
por  Prefeitura de Erechim - RS
03/12/2021 13:51 – atualizado há 25 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O município de Erechim lançou, na manhã desta sexta-feira (3), o Núcleo Erechinense de Ação das Internações Compulsórias (NEAIC), em acordo de cooperação inédito entre a Secretaria de Saúde, 11ª Coordenadoria Regional de Saúde, Poder Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública Estadual de Erechim.

O NEAIC, intitulado Caminhos do Cuidado, tem como objetivo a adoção de procedimentos para as internações compulsórias através de estratégias para assegurar e humanizar o acesso à Saúde Mental.

Essa parceria inédita no município de Erechim tem por objetivo documentar e articular a rede assistencial em saúde mental do município e as instâncias jurídicas com objetivo de repensar o tratamento coercitivo e compulsório dos sujeitos em uso problemático de álcool e outras drogas e em sofrimento psíquico que exigem determinação judicial para internação hospitalar.

Para ingressar com internação compulsória ou fazer pedido de internação compulsória em processo em andamento, a partir da criação do NEAIC e da Cartilha de procedimentos para internações compulsórias, é essencial a apresentação de formulário integralmente preenchido pelas equipes técnicas do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) ou CAPS II, comprovando que o usuário precisa de internação e que ele e/ou seu familiar aderiu ao tratamento proposto.

Para a secretária de Saúde, Eclesan Palhão, ações de articulação com a rede intra e intersetorial são fundamentais para fortalecer a Rede de Atenção Psicossocial em consonância com a Reforma Psiquiátrica Brasileira e seus marcos jurídicos, conceituais e assistenciais. "Nesse contexto, é nodal repensar o tratamento coercitivo para pessoas em sofrimento psíquico intenso ou em uso prejudicial de álcool e outras drogas", disse.

O juiz de direito da Comarca de Erechim, Samuel Borges, um dos idealizadores do NEAIC, reforça a necessidade de regulação dos fluxos de cuidado e da organização da rede assistencial de saúde através do uso racional dos recursos terapêuticos de modo a potencializar as ações desenvolvidas, sobretudo em situações extremas como as das internações compulsórias, que devem ser indicadas após serem esgotadas todas as possibilidades de tratamento extra hospitalar e sempre com a vinculação da família com os serviços de saúde.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...