Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
MDB Diversidade de Erechim participa de encontro estadual na capital
I Fórum dos Direitos Humanos. aconteceu no último sábado, 11 de dezembro.
Assessoria Adriel
por  Assessoria Adriel
13/12/2021 11:58 – atualizado há 15 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O núcleo Diversidade do MDB-RS promoveu no último sábado, 11 de dezembro, o I Fórum dos Direitos Humanos. Com participação de palestrantes de diferentes áreas de atuação, o evento, no formato híbrido, procurou abordar visões distintas desta pauta tão relevante para dos dias atuais.

Representando a região do Alto Uruguai, estiveram no evento em Porto Alegre, Monique Milkiewicz Rosset e Luísa Fernanda dos Santos, presidente e secretária geral do MDB Diversidade e Inclusão de Erechim, respectivamente. Também integrou a comitiva a vereadora do MDB de Getúlio Vargas, Inês Magrini.

Luísa dos Santos, Monique Rosset e a vereadora Inês Magrini (Getúlio Vargas).

Foram debatidos pelo Fórum a relação dos profissionais de segurança com os direitos humanos, a responsabilidade social nas gestões pública e privada, o papel das instituições no desenvolvimento de políticas públicas, o incentivo à economia solidária e geração de empreendedorismo e a abordagem dos direitos humanos na pauta político-eleitoral.

Monique, que é Psicóloga e ativista do Movimento Negro de Erechim, esteve entre as palestrantes, abordando o tema ‘‘Políticas Públicas e os Direitos Humanos’’, a representatividade e a sua importância na subjetividade na sociedade, sendo as identidades também, questões políticas.

Durante o evento, foram relatadas diversas histórias de vida e reflexões sobre as novas construções, e sobre a necessidade da desconstrução de conceitos. A busca pela inserção de políticas públicas que reflitam resultados positivos na sociedade, e sobre a luta para que os direitos humanos e a inclusão social sejam garantidos na prática.

‘‘Nós entramos como porta vozes, no espaço político que permeia toda a nossa existência, que todos sejam ouvidos em suas necessidades e perspectivas e, principalmente, na busca da Equidade. É preciso reconhecer a pluralidade e respeitar a diversidade. Como diz Boaventura de Souza Santos, temos o direito a ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e temos o direito a ser diferentes quando nossa igualdade nos descaracteriza. Daí a necessidade de uma igualdade que reconheça as diferenças e de uma diferença que não produza, alimente ou reproduza as desigualdades. E esse é o nosso papel enquanto núcleo’’, afirmou Monique, ressaltando o encontro como um momento de muito aprendizado.

‘‘Quando há a oportunidade de ouvir o ser humano em sua pluralidade, todos tem a ganhar, fazendo-se necessário que estes debates sejam levados para outras esferas, para que as mudanças aconteçam de fato’’, finalizou a presidente do núcleo de Erechim.

Entre os palestrantes online estiveram o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Gabriel Souza, o presidente do MDB-RS, deputado federal Alceu Moreira, e a presidente do MDB Diversidade Nacional, Janaína Renee. Presencialmente, o deputado federal Giovani Feltes, a gestora do EAD La Salle de Terra de Areia e Tramandaí, Elisiane Silva, a 2ª vice-presidente do MDB Mulher RS, delegada Márcia Scherer, e o vereador Rudys Rodrigues, de Santa Maria.

Para a presidente do Diversidade RS, Aiesa Pedroso, o primeiro evento realizado pelo núcleo alcançou o objetivo de mobilizar filiados e chamar a atenção para temáticas que influenciam no dia a dia das pessoas. "O nosso núcleo é abrangente e focado num grupo social que atinge mais de 20% da população brasileira. Entendemos que como partido político, o MDB precisa estar preparado para enfrentar estes desafios e estimular ações que atendam essa fatia da sociedade", sustenta Aiesa.

Inspirado nas raízes do MDB – partido que nasceu da mobilização popular e serviu de abrigo para distintas vozes que compartilhavam objetivos em comum –, o núcleo Diversidade atende grupos étnicos raciais e sociais como os povos de matriz africana, de terreiros, quilombolas, pescadores ribeirinhos, indígenas, pessoas com deficiência, idosos e comunidade LGBTQIA+.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...