Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Cidade
Defesa Civil de Erechim alerta sobre o uso desnecessário de água
O coordenador da Defesa Civil, Ronaldo Manica, destaca que é um momento que todos precisam estar engajados.
Ascom Erechim
por  Ascom Erechim
28/12/2021 13:45 – atualizado há 26 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A barragem da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), que abastece o município, chegou nesta semana a 20 centímetros abaixo do nível. Além dos rios Caleli, Campos, Leãozinho e Ligeirinho, a transposição do Rio Cravo tem sido acionada em média, de 18 a 20 dias por mês, bombeando água para barragem.

A Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Segurança Alimentar juntamente com a Emater/RS-Ascar, aponta em dados prévios que a produção agrícola já está impactada pela falta de chuva. Estima-se prejuízos de 40% na produção de milho, 10% na produção de soja e 15% na produção leiteira. Depois da conclusão do levantamento dos números, o município deve Decretar Situação de Emergência Agrícola. Segundo o escritório municipal da Emater/RS-Ascar, no mês de novembro choveu 86 milímetros e em dezembro foram 25 milímetros. A estimativa é que no ano de 2021 foram 440 milímetros de déficit hídrico, comparado com as médias dos últimos anos.

A Defesa Civil de Erechim elenca alguns pontos que podem ser observados nesse momento pela população, como cronometrar o banho, desligar a torneira para escovar os dentes, ensaboar todas louças de uma vez só, limitar o uso da máquina de lavar, reaproveitar a água da máquina de lavar, não lavar calçadas e veículos, implementar a descarga com válvula de duplo acionamento, verificar e corrigir vazamentos e fechar bem as torneiras.

O coordenador da Defesa Civil, Ronaldo Manica, destaca que é um momento que todos precisam estar engajados. 

“Nós precisamos que a população esteja comprometida para evitar gastos desnecessários nesse momento. O calorão e a estiagem podem nos colocar em uma situação ainda mais crítica e é com os pequenos gestos do dia-dia que vamos evitar racionamentos ou estar em uma situação mais delicada”, pontua.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...