Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Estiagem no RS: 76 municípios já decretaram emergência no estado
Falta de chuvas já causou prejuízos irreversíveis na cultura do milho, principalmente na Metade Norte.
Jornal do Comércio
por  Jornal do Comércio
29/12/2021 19:42 – atualizado há 54 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Até esta quarta-feira (29), 76 municípios gaúchos já haviam decretado situação de emergência por conta dos prejuízos ocasionados pela falta de chuva, de acordo com o último boletim da Defesa Civil do Estado. Segundo a Emater, a seca já causou prejuízos irreversíveis na cultura do milho, principalmente na Metade Norte do Rio Grande do Sul, onde as perdas já são superiores a 70% em municípios como Não-Me-Toque, Carazinho, Casca e Marau.

No caso da soja, o plantio foi atrasado em várias áreas devido à falta de umidade do solo, e a cultura demonstra sinais de perda de potencial produtivo nas regiões com maior déficit hídrico.

Governo do Estado fará reunião para alinhar ações de combate à estiagem

Na próxima segunda-feira (3), às 14h, na sede da Defesa Civil do Estado, a secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Silvana Covatti, se reúne com a Defesa Civil e a Emater para alinhar as ações de combate à estiagem no Rio Grande do Sul.

De acordo com o chefe de gabinete da Secretaria, Erli Teixeira, “entre as ações já em andamento neste momento estão a solicitação para que a Emater priorize a verificação dos laudos do Proagro solicitados pelos produtores, auxilie as prefeituras nos decretos de situação de emergência e que apresente um levantamento das perdas com a estiagem”.

Na pauta do encontro também estará em discussão algumas propostas como a possibilidade de anistia dos valores devidos ao Programa Troca-Troca de Sementes de Milho e Sorgo, executado pela SEAPDR, e possíveis ações do programa Avançar na Agropecuária e no Desenvolvimento Rural já para o início do ano que vem, quando o orçamento estiver disponível.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...