Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Colheita da uva inicia na serra gaúcha
Na comunidade de Santa Lúcia, há a tradição de os vizinhos se reunirem e uns ajudarem os outros na colheita da uva.
Assessoria/Emater
por  Assessoria/Emater
12/01/2022 21:32 – atualizado há 7 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Vindima, palavra pequena mas de um enorme significado. Há inúmeros registros sobre a Vindima na Bíblia. Época da colheita da uva, época de alegria, época de fartura, de festas, de mesa farta com pratos típicos. Época que se reveste de inúmeros adjetivos, mas o principal adjetivo desse período é a confraternização entre famílias e vizinhos. É o que podemos notar num pequeno município da Serra gaúcha: Fagundes Varela. Na comunidade de Santa Lúcia, há a tradição de os vizinhos se reunirem e uns ajudarem os outros na colheita da uva.

“Uma atividade bastante trabalhosa, que inicia com os primeiros raios da manhã e vai até que tenha o claro do sol”, observa o extensionista e engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar de Veranópolis, Edson Bonato, ao citar a Vindima que acontece na propriedade da família de Idarci e Adair Migon, produtores de uva em Fagundes Varela. A atividade contou com a ajuda de 14 pessoas, entre vizinhos, amigos e familiares.

Na propriedade, ao meio-dia a mesa é farta. "Todos têm que se alimentar de forma adequada, pois o serviço é bastante puxado", destaca Migon, que no auge dos seus 72 anos comenta que é dele e da esposa a tarefa de preparar a carne e a mesa, e completa dizendo que “é preciso ser rápido aqui, pois vou ajudar a colher a uva, afinal me criei fazendo isso e pretendo continuar até que Deus me permitir", conclui ele.

Bonato destacou também a importância econômica, social e cultural dessa ação. "Enquanto muitos lamentam a forte estiagem que assola a região, a comunidade de Santa Lúcia dá um exemplo de resiliência, de parceria, exemplo de que com ações voluntárias e atitudes corretas vamos sim vencer as crises”, finalizou o extensionista.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...