Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Entretenimento
Bichinhos de pelúcia alegram a viagem de passageiros de ônibus em SC
Passageiros de um ônibus que circula entre Criciúma e Balneário Rincão, no Sul de SC, são surpreendidos por muitos bichinhos coloridos de pelúcia, quando embarcam no coletivo.
NSC/DC
por  NSC/DC
09/02/2022 16:20 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Passageiros de um ônibus que circula entre Criciúma e Balneário Rincão, no Sul de SC, são surpreendidos por muitos bichinhos coloridos de pelúcia, quando embarcam no coletivo.

Segundo a publicação do site Diário Catarinense, o hábito começou durante a pandemia, quando o motorista Reginaldo Costa Maximiano de 50 anos, começou a pegar  os bichinhos em uma máquina na rodoviária de Criciúma. 

Bichos de pelúcia enfrentam painel do ônibus dirigido diariamente por Reginaldo(Foto: Fotos: arquivo pessoal)

Com o tempo, o cobrador, outros motoristas e até passageiros que ele transporta passaram a ajudar e doaram outros ursinhos para enfeitar o para-brisa do ônibus de Reginaldo.

Ele conta que já acumulou mais de 500 bichos de pelúcia, mas que atualmente tem cerca de 60 no veículo que dirige diariamente. Muitos já foram doados para crianças que veem as pelúcias e terminam a viagem sendo presenteadas com elas. Os bichinhos doados por amigos ou passageiros, no entanto, permanecem na companhia do motorista, como uma forma de carinho.

Reginaldo é motorista desde a adolescência e trabalha na condução de ônibus no Sul de SC há 14 anos. Ele sempre gostou de enfeitar seus veículos e diferenciá-los dos demais na estrada.

Montar o “ônibus dos ursinhos” não foi o primeiro gesto de Reginaldo para cativar os passageiros que transporta diariamente. Antes da pandemia, ele conta que servia balas aos passageiros em um potinho na entrada do veículo. Ele comprava e ganhava dos passageiros as guloseimas para oferecer aos viajantes.

– É legal, a gente ‘pega’ uma amizade boa com os passageiros, o que é bom porque a gente convive mais com eles do que com nossa família – conta o motorista.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE