Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rio Grande do Sul
Governo mantém Alertas para todo o RS pela quarta semana seguida
A justificativa é a conjuntura estadual. Algumas regiões seguem apresentando crescimento de casos, ocupação em leitos clínicos e de UTIs e também de óbitos
Assessoria Gov/RS
por  Assessoria Gov/RS
16/02/2022 23:12 – atualizado há 24 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Pela quarta semana consecutiva o Gabinete de Crise decidiu, depois de reunião semanal realizada nesta quarta-feira (16/2), manter os Alertas para todas as regiões Covid do Sistema 3As de Monitoramento, responsável pelo gerenciamento da pandemia no Rio Grande do Sul.

A justificativa pela manutenção dos Alertas é a conjuntura estadual. Algumas regiões seguem apresentando crescimento de casos, ocupação em leitos clínicos e de UTIs e também de óbitos. Mesmo que outras regiões apresentem estabilização ou queda nesses números, os patamares ainda são muito altos e podem, facilmente, voltar a crescer. É preciso ainda considerar a expectativa de aumento de circulação de pessoas, nas próximas semanas, provocado tanto pelo gradual retorno às atividades após as férias, como pelo retorno das aulas e pelo Carnaval. Desta forma, ainda há necessidade de medidas que promovam o avanço da vacinação e a redução do contágio.

“Para frear o alto contágio, o engajamento de todos, população e gestores, é fundamental. A vacinação precisa seguir avançando em todas as faixas etárias. Também precisamos que as regiões sigam atuando firmemente na fiscalização e no incentivo do cumprimento de protocolos obrigatórios, além de reforçar os protocolos recomendados”, afirmou o governador Eduardo Leite.

Nesta semana, a média móvel de casos confirmados de Covid-19 apresentou redução de 28%, caindo de 17,4 mil casos por dia para 12,6 mil. Com isso, a incidência semanal de casos no Estado é de 775 por 100 mil habitantes.

No mesmo período, o número de internados, entre suspeitos e confirmados, diminuiu em 295 – sendo uma queda de 281 pacientes internados em leitos clínicos e 14 em UTI. A taxa de ocupação das UTIs do Estado está em 64,4%. Foram registrados 375 óbitos na semana, uma média de 53,6 por dia, o que ainda representa uma elevação semanal de 8,1%.

A média móvel dos últimos sete dias de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados, é de 1.417, uma redução de 13,5% quando comparado à semana passada. E a média móvel dos últimos sete dias de internados em UTIs, entre suspeitos e confirmados, é de 656, ou seja, 3,4% inferior à semana passada.

Com relação à vacinação, 83,5% da população residente no Estado tomou pelo menos uma dose do imunizante contra Covid-19, 73,7% está com o esquema vacinal completo (duas doses ou uma, dependendo da marca do imunizante) e 28,5% tomou a dose de reforço.

Neste sábado (19/2), o governo do Estado e as prefeituras estarão mobilizados em torno de um único objetivo: ampliar a vacinação infantil contra Covid-19. Na data, chamada de Dia C, os municípios gaúchos farão um esforço extra para a aplicação da primeira dose nas crianças entre cinco e 11 anos.

Para atender à maior demanda esperada, a Secretaria da Saúde (SES) disponibilizou quantidade de doses suficientes para a aplicação em mais de 90% do público-alvo infantil.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE