Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Erebango vai aderir ao Programa Irriga +do Governo do estado
Proposta é desenvolver ações com agricultores familiares e mais detalhes serão divulgados na reunião do Conselho Municipal de Agricultura, agendada para a próxima quinta-feira (3).
Izabel Seehaber/Ascom Prefeitura de Erebango
por  Izabel Seehaber/Ascom Prefeitura de Erebango
24/02/2022 21:32 – atualizado há 15 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, lançou o Programa Avançar na Agropecuária e no Desenvolvimento Rural; Eixo Estratégico Irriga + RS. O objetivo é amenizar os impactos da estiagem com o apoio à construção de estruturas para reserva de água, ou seja, microaçudes, destinados à irrigação e aos animais. Ao mesmo tempo, proporcionar um pouco mais de estabilidade na produção agrícola.

A Secretaria de Agricultura de Erebango, por meio do Departamento de Meio Ambiente e a Emater, confirmam o interesse do município em aderir ao programa. Para tanto, a extensionista, Doriane Damin, explica que a proposta é desenvolver ações com agricultores familiares e mais detalhes serão divulgados na reunião do Conselho Municipal de Agricultura, agendada para a próxima quinta-feira (3). “O município pode ser contemplado com a realização de 10 microaçudes. Cabe salientar que a preferência é para quem ainda não possui a estrutura na propriedade. Para o trabalho, serão destinadas 24 horas/máquina, licitadas pela prefeitura, podendo movimentar aproximadamente 1.560m³ de material, tendo no máximo 1,50m de profundidade para a conclusão do serviço”, relata.

A Emater lembra ainda, que o agricultor que manifestar interesse em construir o microaçude, deve procurar o escritório local na tarde de quarta-feira. Posteriormente ele receberá a visita da equipe técnica para verificar a questão ambiental do local escolhido.

Cabe salientar que esse programa não contempla reforma ou ampliação de açudes já existentes na propriedade. “O município pode ser contemplado com 10 projetos de microaçudes, para 10 agricultores familiares, sendo que pode ter cinco agricultores como suplentes, em caso de aumento na demanda”, acrescenta Doriane.

Mais sobre o assunto

Os agricultores e pecuaristas familiares do Rio Grande do Sul sofrem, historicamente, enormes prejuízos com a ocorrência de estiagens. Os dados históricos registram que em sete, de cada 10 anos, ocorre um comprometimento do potencial produtivo das lavouras e pastagens. Até o momento, segundo a Emater, é possível afirmar que a safra 2021/2022 está sendo uma das mais afetadas, na qual grande parte da produção de milho teve comprometimento, bem como as demais culturas e a produção de leite.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE