Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Santa Catarina
Em Blumenau, é inaugurado um dos melhores centros de Alta Complexidade Renal do Sul do Brasil
Com investimento de cerca de R$ 37,1 milhões, a estrutura dobrará a capacidade de atendimento, que passará de 180 vagas de hemodiálise para 360.
Assessoria
por  Assessoria
25/04/2022 19:57 – atualizado há 4 horas
Continua depois da publicidadePublicidade

Blumenau passa a contar com uma nova sede da Associação Renal Vida: o Centro de Alta Complexidade Renal, um dos maiores e melhores do Sul do Brasil. Com investimento de cerca de R$ 37,1 milhões, a estrutura dobrará a capacidade de atendimento, que passará de 180 vagas de hemodiálise para 360. A inauguração ocorreu nesta segunda-feira, 25, com a presença do secretário de Estado da Saúde, Alexandre Lencina Fagundes. 

O Governo do Estado investiu quase R$ 7 milhões para a construção da nova sede. No início de 2022, para apoiar e garantir a conclusão da obra, Carlos Moisés autorizou um repasse de R$ 4,65 milhões. A maior parte foi aplicada no centro cirúrgico e R$ 650 mil foram investidos em energia fotovoltaica. O governo estadual já havia aportado, em 2021, R$ 2 milhões para a compra de máquinas de hemodiálise e R$ 120 mil para equipamentos.

O secretário da Saúde destacou que o novo Centro da Renal Vida é a materialização de uma soma de esforços envolvendo a sociedade, terceiro setor e o poder público com o objetivo de diminuir o sofrimento das pessoas.

A estrutura

A nova sede irá oferecer mais conforto aos pacientes em hemodiálise, elevador de resgate, agilidade e facilidade nas consultas, equipamentos modernos, estacionamento e área de convivência, além de estrutura para manter o atendimento durante enchentes, serviços de atenção e atendimento a portadores de doenças raras, hemodiálise pediátrica, entre outros benefícios.

A área total foi de 1.260 metros quadrados para 8.660 metros quadrados, em um prédio de cinco andares. O número de consultórios multidisciplinares passou de quatro para 12, e o de consultórios médicos, de três para 12. O novo local também conta com estacionamento.

O presidente da Associação Renal Vida, Roberto Benvenutti, reforçou que a nova estrutura vai proporcionar mais qualidade de vida ao paciente e familiares. Será mais tecnológica e humanizada. Informou ainda que os pacientes também terão à disposição cursos a distância. Ao chegar receberão um tablet e poderão acessar as aulas on-line.

“Queremos que o paciente passe momentos agradáveis aqui. A nossa ideia é fazer ele entender que não se vive para fazer hemodiálise, mas se faz hemodiálise para viver. Não medimos esforços para oferecer o que há de melhor. Foi uma união de forças para chegarmos ao dia de hoje. Agradecemos também ao governador Carlos Moisés pela sensibilidade que teve com o paciente renal crônico. Ele viu a necessidade de ajudar essas pessoas”, pontuou.

Para o médico nefrologista Luís Cláudio Francalacci, a nova estrutura representa conforto, principal quesito na obra, além de uma mais acessibilidade, evolução tecnológica e propagação de conhecimento.

Sobre a Associação

A Associação Renal Vida atua em 71 municípios do Vale do Itajaí e da Grande Florianópolis, atendendo mais de mil pacientes em hemodiálise e diálise peritoneal/mês. São 10,5 mil sessões de hemodiálise mensais e 1.993 transplantes renais acompanhados. Mais de 84% dos atendimentos são pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A entidade também trabalha com tratamentos conservadores aos pacientes com nefropatia crônica (tratamento realizado para tentar evitar que o paciente vá para hemodiálise) e, anualmente, realiza ações de prevenção à doença renal.

O diretor executivo da Associação Renal Vida, Tarcísio Steffen, disse que o dia é histórico não só para Blumenau e Santa Catarina, mas também para o Brasil, pela importância do Centro: “É a realização de um sonho”, definiu.

Os recursos

Dos R$ 37,1 milhões que a nova sede custou, R$ 26,6 milhões foram aplicados no imóvel, R$ 2 milhões para compra do terreno e cerca de R$ 8,4 milhões em equipamentos. Destes recursos, R$ 21,51 milhões foram de doações da comunidade e empresários. O restante veio por verbas públicas municipais, estaduais e federais.

Até então a estrutura era formada por salas alugadas. Com a nova sede, a Associação terá uma economia mensal de aproximadamente R$ 50 mil reais. Os pacientes serão atendidos no novo Centro a partir da próxima segunda-feira, 2 de maio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE