Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Hipertensão: além de medicamento, hábitos saudáveis integram o tratamento
Nesta terça-feira, 26 de abril, é celebrado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial
Izabel Seehaber/Ascom Prefeitura de Erebango
por  Izabel Seehaber/Ascom Prefeitura de Erebango
25/04/2022 21:01 – atualizado há 9 horas
Continua depois da publicidadePublicidade

Nesta terça-feira, 26 de abril, é celebrado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A data foi instituída desde 2002 e tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico preventivo e do tratamento da doença.

A "pressão alta", como é mais conhecida, já atinge 35% da população brasileira, além de ser responsável por desencadear mais de 80% dos casos de derrame cerebral (AVC), 60% dos casos de ataque cardíaco (infarto) registrados no nosso país, além de ser uma das principais causas de insuficiência renal crônica.

A médica da Estratégia de Saúde da Família em Erebango, Tainara Marcon Fincatto, destaca que, prevenir e controlar os índices de hipertensão é de suma importância, já que segundo o Ministério da Saúde, os problemas cardiovasculares são responsáveis por cerca de 300 mil mortes por ano no Brasil. “Além disso, 50% dos hipertensos nem sabem que tem o problema, considerando que a doença pode ser totalmente silenciosa – sem sintomas”, pontua.

Sou hipertenso?

Uma pessoa é considerada hipertensa quando sua pressão arterial apresenta valores iguais ou acima de 140 x 90mmHg (ou 14 por 9). O diagnóstico é feito por meio da aferição da pressão. Entre os sinais de alerta para pressão elevada estão: tontura, falta de ar, palpitações, dor de cabeça frequente e alterações na visão. “O envelhecimento e fatores genéticos podem desencadear a hipertensão; mas a obesidade, o sedentarismo, tabagismo, além de estresse e hábitos alimentares inadequados – como ingesta elevada de álcool, sal e gorduras – estão no topo dos principais fatores de risco para a elevação da pressão arterial. Por conta disso, o tratamento nunca é somente com medicação”, explica a médica.

Como prevenir?

Para prevenir a hipertensão, salienta Dra. Tainara, é importante medir a pressão regularmente, adotar um estilo de vida mais saudável, mudar os hábitos alimentares, praticar atividade física regular, evitar gorduras, tabagismo, álcool, controlar outras doenças associadas, como problemas renais, de tireoide ou diabetes, entre outros. “A Estratégia de Saúde da Família desenvolve um programa chamado Hiperdia, que foi criado em 2002 pelo Ministério da Saúde, no intuito de organizar a assistência, prevenir e promover saúde por meio de encontros com usuários/pacientes hipertensos e diabéticos do município”, acrescenta.

No município de Erebango os encontros do grupo Hiperdia ocorrem sempre nas últimas quartas-feiras de cada mês, às 14h, no Salão Multiuso.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE