Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rio Grande do Sul
Entenda por que o fim de abril vai ser de temporais no RS
"Repique" do fenômeno La Niña influencia em ocorrência de tempestades
Fonte: Rádio Guaíba/MetSul
por  Fonte: Rádio Guaíba/MetSul
25/04/2022 21:32 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Os alertas de temporais e de tempestades severas para esta semana no Rio Grande do Sul compõem um cenário incomum para abril, um mês que costuma ser mais tranquilo e sem grandes extremos de temperatura. A expectativa de especialistas era de perda de força, ao longo do outono, da influência do fenômeno La Ninã, caracterizado pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico Equatorial, mas isso não está acontecendo.

Meteorologista da MetSul, Estael Sias avalia que essa condição ‘um pouco diferente da normalidade’ se deve também ao “repique” do fenômeno La Niña. “É provável que o La Niña se estenda ainda durante os meses de inverno, e até houve uma intensificação nessas últimas semanas. E isso em parte pode ser consequência também do fenômeno climático La Niña [em si], que acabou movimentando um pouco [o período de ocorrência de] esses fenômenos de uma forma atípica nessa época do ano e em qualquer época do ano no RS”, explica.

Na avaliação da especialista, o fenômeno La Niña pode manter a irregularidade da chuva, dificultando a recuperação da estiagem, e potencializar o frio nos meses de inverno. “O mês de abril costuma ser um mês mais tranquilo, sem grandes extremos de temperatura, e por consequência sem grandes extremos de fenômenos também. O que ocorre é que nós temos ainda ao longo dessa semana, pelo menos até quinta-feira, uma corrente de vento de Norte para Sul e que vai transportar ar muito quente em direção ao Sul do continente, afetando o Paraguai, Argentina, Rio Grande do Sul e Uruguai”, detalha.

Durante a semana, a corrente de vento Norte se mantém. “E com esse ar muito quente, com a aproximação de uma frente fria, isso vai formar temporais muito fortes ao longo desses próximos dias, começando pela fronteira com Uruguai, entre segunda e terça-feira, na metade Sul do Estado. Na quarta o tempo abre e a temperatura vai dar um salto com marcas acima de 35 graus, ou seja, marcas de verão”, completa.

De acordo com Estael, de quinta para sexta a frente fria deve avançar em cima desse ar quente. “Deve ser o cenário de maior risco, de maior intensidade dos temporais entre quinta e sexta-feira. Tanto no aspecto da chuva, a quantidade, e especialmente em relação a vento e granizo. Então é uma condição completamente atípica para o mês de abril, que costuma ser o mês mais tranquilo do trimestre de outono”, alerta.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE