Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Eclipse total com Lua de Sangue ocorre neste domingo
Fenômeno ocorre na virada de domingo (15) para segunda-feira (16) e poderá ser observado por todo o Brasil
NSCTotal
por  NSCTotal
14/05/2022 10:02 – atualizado há 30 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O primeiro e único eclipse lunar total do ano com uma Lua de Sangue poderá ser visto no Brasil na madrugada do próximo domingo (15) para segunda-feira (16), de acordo com o professor do Departamento de Astronomia da Universidade de São Paulo (USP) Roberto Costa. Conforme explicou o professor à BBC, o próximo eclipse acontecerá apenas em maio de 2025.

O fenômeno poderá ser observado em toda a América do Sul, América Central e em parte da América do Norte, Europa e África.

Próximo eclipse lunar total está previsto para acontecer em 2025(Foto: Mike Blake/Reuters)

Segundo explicou o professor, o eclipse está previsto para começar às 23h28, no horário de Brasília e por volta de 0h29 de segunda, a Lua estará sendo totalmente coberta. A previsão é de que o fim do fenômeno ocorra às 2h55.

A Lua de Sangue poderá ser assistida ao vivo a partir das 23h15 por uma transmissão do Observatório Nacional, unidade de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

O fenômeno Lua de Sangue

Para que aconteça um eclipse lunar total, o Sol, a Terra e a Lua precisam estar alinhados. Com isso, a Terra cobre totalmente o disco da Lua, causando o fenômeno.

A cor avermelhada acontece porque a atmosfera da Terra age como um filtro para a luz do Sol.

- O mecanismo é o seguinte: a atmosfera do nosso planeta normalmente filtra a luz solar, deixando passar com mais eficiência as cores vermelhas e refletindo o azul, por isso mesmo vemos o céu azul durante o dia. Num eclipse lunar, a Terra está exatamente entre o Sol e Lua. Do ponto de vista de um observador hipotético na Lua, a Terra está bem na frente do Sol. Nesse caso, nas 'bordas' do nosso planeta (visto por esse observador), a atmosfera forma um halo que deixa passar um pouco de luz. Essa luz é avermelhada pelo filtro atmosférico e vai incidir na Lua, que adquire um tom castanho-avermelhado - explicou o professor de astronomia da USp em entrevista à BBC News Brasil.

Ainda segundo o profissional, o nome "Lua de Sangue" ficou popular nos últimos anos após ser usado com frequência pela imprensa.

- Provavelmente isso ocorreu sob influência dos sites americanos, mas não se deve perder de vista que o fenômeno físico em si é o eclipse lunar. Ou seja, o momento em que a Terra se coloca exatamente entre o Sol e a Lua, fazendo com que a sombra da Terra seja projetada na Lua - disse.

O tom avermelhado pode variar dependendo do eclipe, podendo ser mais escuro, parecido com marrom ou mais claro, parecido com castanho ou avermelhado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE