Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Erebango: Profissionais da ed. infantil aprimoram conhecimentos em atividades de formação
O município de Erebango mantém a preocupação e o compromisso permanente com a qualidade do processo de ensino-aprendizagem
Izabel Seehaber/Ascom Prefeitura de Erebango
por  Izabel Seehaber/Ascom Prefeitura de Erebango
20/05/2022 13:40 – atualizado há 5 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O município de Erebango mantém a preocupação e o compromisso permanente com a qualidade do processo de ensino-aprendizagem. Para tanto, uma das maneiras de estimular avanços na área, é possibilitar oportunidades de atualização para os profissionais que atuam diretamente com as crianças e jovens.

Um desses exemplos pôde ser conferido na última quarta-feira, 18, com a primeira etapa de Formação Continuada, que envolveu, nesse primeiro momento, professores e monitores da educação infantil. O turno da manhã foi marcado por uma atividade especial com a psicóloga e coaching de carreira, Tatiane Redante. A ocasião contou com uma explanação sobre autoconhecimento, projeções, expectativas, frustrações, dores, julgamentos, excessos, aceitação, e ainda, destaques para a importância do ‘se acolher’, se amar, se permitir, sonhar e realizar.

‘Construção de espaços’

À tarde, a equipe de educadores foi convidada a participar de um encontro com professores de Pedagogia da Universidade Federal Fronteira Sul – UFFS. Os trabalhos foram realizados por meio de um convênio com a instituição.

Durante visita à universidade foi explanado que serão cinco encontros, distribuídos ao longo do ano.

De acordo com a pedagoga, Adriele Boschetto, que atua na Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, nessa primeira oportunidade foi discutido sobre a importância da construção de espaços pedagógicos, pelos professores, nas salas de aula, proporcionando novas experiências e vivências às crianças. “Isso pode ser feito com uso de materiais estruturados, tais como os brinquedos que eles já têm, e os não-estruturados, que envolvem desde pedaços de madeira, folhas, cones, tecidos e vários outros materiais, inclusive, recursos da natureza”, destaca.

Segundo Adriele, a proposta é que as crianças toquem, criem, organizem, e, desse modo, os educadores possam inovar no dia a dia em sala de aula.

Os próximos encontros devem contar também com professores das séries iniciais e estão previstos para as seguintes datas: 1º de agosto, 26 de agosto, 04 de outubro e 1º de dezembro.

A formação não irá interferir nos 200 dias letivos e os participantes receberão certificado.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE