Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Caso provável de hepatite aguda grave é detectado pela primeira vez no Brasil
Paciente de 16 anos, do Mato Grosso do Sul, teve febre, mal-estar, náusea e pele amarelada. Ela está se recuperando bem, segundo a família.
O Sul
por  O Sul
01/06/2022 20:43 – atualizado há 10 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O primeiro caso provável no Brasil de hepatite aguda grave foi registrado em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. O caso foi confirmado pelo Ministério da Saúde, segundo a Folha de S. Paulo. A doença tem afetado, principalmente, crianças.

O Ministério da Saúde ainda investiga se seis mortes foram provocadas pela doença e analisa casos suspeitos em 16 Estados, incluindo o Rio Grande do Sul.

Conforme a Folha, os Estados com mais registros de casos suspeitos da doença misteriosa são: São Paulo (16), Minas Gerais (9) e Pernambuco (7).

Reprodução

Caso provável

O caso provável detectado pelo Ministério em Ponta Porã é em uma menina de 16 anos de idade que apresentou sintomas como febre, mal-estar, náuseas e pele amarelada.

A paciente deu entrada em um hospital da rede pública da cidade sete dias após o início dos sintomas, mas a família assinou um termo de responsabilidade de alta hospitalar e não informa à secretaria da saúde municipal onde está a menina.

“Ela estava internada no hospital regional, mas a família optou por levá-la para casa”, disse o secretário de Saúde de Ponta Porã, Patrick Carvalho Derzi.

Ainda de acordo com Derzi, a família da adolescente afirmou que ela está se recuperando bem.

No Brasil, se tratando de doenças em vigilância epidemiológica, o Ministério da Saúde considera três classificações de casos:

Caso suspeito: o indivíduo apresenta sinais e sintomas sugestivos de um grupo de agravos com os mesmos sintomas.

Caso provável: um caso clinicamente compatível, sem identificação de vínculo epidemiológico ou confirmação laboratorial.

Caso confirmado: um caso que é classificado como confirmado para os propósitos de notificação e segundo critérios clínico, laboratorial ou de vínculo epidemiológico.

Casos suspeitos

Conforme levantamento do Ministério da Saúde, até esta terça-feira (31), estavam sendo investigados 68 casos suspeitos de hepatite aguda grave. Veja a distribuição dos casos:

  • São Paulo (16)
  • Minas Gerais (9)
  • Pernambuco (7)
  • Ceará (6)
  • Rio Grande do Sul (6)
  • Goiás (3)
  • Santa Catarina (3)
  • Espírito Santo (2)
  • Paraná (2)
  • Pará (2)
  • Alagoas (1)
  • Rio Grande do Norte (1)
  • Rondônia (1)
  • Maranhão (1)
  • Paraíba (1).

Hepatite misteriosa

Em abril deste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou alerta sobre casos de uma hepatite aguda grave e “misteriosa” em crianças no Reino Unido. Desde então, mais casos foram observados em outros países.

A hepatite aguda é uma inflamação rápida e abrupta no fígado. De acordo com a OMS, existem diferentes causas para essa doença, como infecções ou intoxicações por medicamentos ou outras substâncias. Contudo, os agentes infecciosos mais frequentes são os vírus responsáveis pelas hepatites A, B, C, D e E.

Os cientistas analisam se os novos casos estão sendo provocados por um novo adenovírus.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE