Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Edital para concessão de rodovias do bloco 2 do programa RS Parcerias é publicado no Diário Oficial
Vencedor do certame licitatório será conhecido no leilão previsto inicialmente para 1º de setembro
Radio Guaíba
por  Radio Guaíba
02/06/2022 08:45 – atualizado há 2 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O edital para a concessão de 414,19 quilômetros do bloco 2 de rodovias do programa RS Parcerias foi publicado na edição desta quinta-feira (2) do Diário Oficial do Estado (DOE). As garantias das propostas deverão ser entregues até 29 de agosto, na B3, a bolsa de valores do Brasil, em São Paulo. O vencedor do certame licitatório será conhecido no leilão previsto inicialmente para 1º de setembro.

Foto: Divulgação / Selt

O leilão do bloco 2 terá como critério o menor valor de tarifa de pedágio, sem limite de desconto, porém com exigência de aporte de capital próprio a cada ponto percentual de deságio. No total, durante os 30 anos do período de contrato, deverão ser investidos R$ 4,1 bilhões em ampliações e melhorias que proporcionarão maior fluidez do trânsito e segurança por meio da redução da quantidade de acidentes.

O bloco compreende trechos das rodovias ERS-128, ERS-129, ERS-130 e RSC-453, localizadas no Vale do Taquari, e das rodovias ERS-135, ERS-324 e BR-470, que conectam Nova Prata, situada no Alto Taquari, à cidade de Erechim, no norte do Estado.

O futuro concessionário terá a obrigação de duplicar cerca de 282,7 quilômetros de rodovias. Também há previsão de construção de 48 passarelas e 141 dispositivos de interseção. Entre os destaques das obras estão a duplicação da ERS-324, no trecho entre Passo Fundo e Marau, conhecido hoje como Rodovia da Morte, e a duplicação da ERS-130 entre Lajeado e Arroio do Meio.

Após as contribuições feitas no período de consulta e audiência pública, foram incluídos no projeto o contorno de Nova Araçá, 11 passagens de fauna, 18,4 quilômetros de vias marginais e 10 quilômetros de ciclovias, dentre outros investimentos que totalizaram um acréscimo de R$ 400 milhões na modelagem final do projeto.

Durante os estudos para a modelagem do edital, realizados pelo governo do Estado com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ficou constatado que, atualmente, 25% da extensão das rodovias que compõe o bloco 2 não tem acostamento (105 quilômetros) e em 39% da extensão a largura do acostamento está fora da norma (161 quilômetros).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE