Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Educação

Escolas do Sistema Municipal de Erechim utilizam material ampliado para os estudantes com baixa visão

38 estudantes com quatro volumes de apostilas e quatro livros literários.

Secom Prefeitura Erechim
por  Secom Prefeitura Erechim
07/06/2023 21:56 – atualizado há 22 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

As Escolas Municipais de Ensino Fundamental de Erechim, receberam nesse ano letivo de 2023, materiais didáticos e livros literários ampliados como parte do Sistema de Ensino SIM-FTD, para as crianças/estudantes com deficiência/autistas/baixa visão. Neste projeto foram beneficiadas 38 estudantes com quatro volumes de apostilas e quatro livros literários, todos ampliados.

“No contexto dos estudantes com baixa visão, o uso do material ampliado é necessário para garantir uma melhor visualização das letras, imagens e atividades, assim como dos livros literários. Alguns estudantes que também se beneficiam com este projeto são os que possuem algum impedimento motor nos membros superiores, bem como casos específicos de autismo por exemplo, com uma necessidade motora maior”, explica a secretária de Educação, Verenice Lipsch.

Investimentos na Educação Especial

No passado, a Secretaria Municipal de Educação investiu também na aquisição de uma impressora em braille. Este ano, o Sistema SIM-FTD disponibilizou para impressão um material didático e literário em Arquivo Digital, para um estudante cego do segundo ano.

Segundo a coordenadora do Setor de Educação Inclusiva, Andreia Ceron, estes materiais e recursos, incorporado ao Sistema de Ensino, tem o intuito de facilitar e potencializar o aprendizado dos estudantes, incluindo-os no dia a dia da sala de aula e com seus pares. “O uso do material ampliado na sala de aula é de fundamental importância para facilitar a aprendizagem destes estudantes que possuem baixa visão”, comenta a coordenadora.

A utilização e adaptação do Material Didático e literário ampliado foi acompanhado e orientado em cada escola pelas professoras do Atendimento Educacional Especializado/AEE. A professora Guacira de Ávila Javornik, da EMEF Othelo Rosa destaca que ficou encantada com o material e que isso garante a inclusão pedagógica. “Eu gostei muito do material porque conseguimos garantir a inclusão do estudante com deficiência na escola. Precisamos ir além da disponibilidade da matrícula, pois a acessibilidade não se restringe somente às rampas, ou estrutura física, mas sim, no processo pedagógico, no trabalho em sala de aula, na acessibilidade dos materiais pedagógicos, livros, jogos, material didático. As apostilas ampliadas vieram para garantir e oportunizar aos nossos estudantes com deficiência ou transtornos a terem acesso ao conhecimento, participação nas aulas, bem como a oportunidade de aprender, com um material que é um facilitador da aprendizagem”, comenta a professora. Ela ainda explicou que a letra ampliada, desenhos e traçados maiores facilitam a coordenação motora fina, que é uma das maiores dificuldades dos estudantes do AEE. “Os livros de literatura infantil e juvenil são maravilhosos e despertaram muito mais o interesse nesses estudantes, por ser um material atrativo, de qualidade e que facilita o acompanhamento da leitura pelo estudante, em momentos de leitura compartilhada. Acredito que com a aquisição dessas apostilas ampliadas o município dá mais passo em prol da inclusão dos estudantes com deficiência nas nossas Escolas Municipais”, finaliza a professora Guacira.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE