Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade

13 de junho – O dia do Santo casamenteiro; Vídeo

Em vídeo, o Pe. Lucas Stein, da Diocese de Erechim, conta porque Santo Antônio ganhou fama de “casamenteiro”.

CNNBrasil/Redação
por  CNNBrasil/Redação
13/06/2024 16:39 – atualizado há 51 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Nem os solteirões da ficção deixam Santo Antônio em paz. Ele já apareceu de cabeça pra baixo em novelas e filmes, pronto para descer ao fundo do poço, se necessário, para ajudar algum personagem que invoca seu nome na busca pelo amor. Não é à toa que ele carrega o título de santo casamenteiro. A publicação é da CNN Brasil. 

Mas entre os vários milagres atribuídos ao santo, há um que, ao que tudo indica, lhe deu o título de padroeiro dos casamentos. Segundo o frei Diogo Luís Fuitem, autor do livro “Antônio – O Santo do Povo“, uma senhora procurou Santo Antônio em Ferrara, na Itália, pedindo auxílio com o marido muito ciumento que não reconhecia o filho deles como seu. O marido ameaçava, inclusive, matar a mãe e a criança.

O santo foi até a residência do casal, tomou o menino em seus braços e perguntou à criancinha: “Quem é seu pai?” E a criança, com seu dedo, indicou balbuciando que o pai era o homem presente. Finalmente, o pai deu-se por vencido e, chorando, aceitou o menino como seu filho. Após o ocorrido, a fama de ajudar os casais fez com que o jovem fosse considerado santo casamenteiro.

Além disso, há uma lenda de que, naquela época, havia mulheres que não conseguiam se casar por não terem o dote necessário para o sacramento. Santo Antônio, então, teria mobilizado as pessoas mais abastadas para arrecadar os recursos. Com esse apoio, ele garantiu que muitas mulheres pudessem se casar, concretizando o sonho do matrimônio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE