Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Mau uso de fones de ouvido pode causar surdez
Hábito pode levar mais de um bilhão de jovens a desenvolver problemas auditivos.
CP
por  CP
03/01/2020 10:37 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

No trabalho, no transporte e, até mesmo, na hora de dormir, utilizar fones de ouvido é uma prática muito comum no dia a dia das pessoas. Mas é preciso saber que deixar o volume além dos 80 decibéis é perigoso.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, aproximadamente 50% dos jovens, entre 12 e 35 anos, o que representa mais de um bilhão de pessoas, corre o risco de perder a audição, e uma de cada dez pessoas sofrerá de perda auditiva incapacitante até o ano 2050, o dobro do número atual.

“A exposição a ruídos muito altos, seja em shows e baladas, ou pelo uso de fones de ouvido, é muito prejudicial. Mas é possível, com bons hábitos, evitar problemas na audição. O tempo de exposição pode fazer a diferença”, afirma o otorrinolaringologista do Hospital Paulista Gilberto Ulson Pizarro.

O tempo de uso, o nível do volume e o tipo dos fones de ouvido são determinantes para manter a boa saúde auditiva. “É possível escutar música por até 8 horas diariamente, com o volume abaixo de 80 decibéis. Porém, quanto maior o volume, menor o tempo de uso. Por exemplo, acima de 100 decibéis, o tempo cai para 4 minutos por dia”, explica o especialista.

Para saber se o som está adequado, basta observar o indicador de volume. Em opções com escala de 0 a 10, mantenha entre o 5 ou o 6. Já o volume de escala visual, sem indicação de números, deixe até a metade.

Bom uso dos fones de ouvido

Além disso, a melhor opção é utilizar os tipos de fones ao redor da cabeça, cobrindo as orelhas, em vez das opções introduzidas no ouvido. Outra dica importante é optar por aparelhos com noise cancelling, ou com redução de ruído. Estes modelos eliminam o barulho externo, sendo possível deixar o volume do som mais baixo.

“Quanto maior a distância entre a fonte sonora e o ouvido, melhor, por isso as opções de fones externos é a mais indicada. Mas, fica o alerta: como a pessoa não ouve os ruídos exteriores, acaba não prestando atenção no que está acontecendo a sua volta e, assim, o número de acidentes, como quedas e atropelamentos, aumenta”, diz o o otorrinolaringologista.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE