AGRICULTURA

  • 12/09/2015 (10:46:56)

  • Da Redação

AGRICULTURA

Geada provoca prejuízos nas lavouras

As lavouras de trigo no Norte do Rio Grande do Sul amanheceram cobertas por geada na manhã deste sábado. O orvalho congelado nesta época, período em que 80% da safra está em floração e enchimento de grãos, é péssimo para a cultura. Produtores já calculam perdas na produção.

Nas primeiras horas da manhã deste sábado, a Rádio Planalto de Passo Fundo iniciou contatos com produtores de Sertão, Ernestina, Tapejara e Tio Hugo e ouviu as primeiras queixas.

Um agricultor de Nossa Senhoras das Graças, interior de Passo Fundo teme que a geada tenha comprometido sua lavoura com 140 hectares de trigo. O comerciante e produtor rural Emeri Tonial disse que quem plantou o trigo mais no cedo, no mês de maio, pode ter se livrado do prejuízo.

O horticultor Gelso Vailatti, que cultiva hortaliças em uma lavoura na Estrada do Trigo, fundos da Universidade de Passo Fundo, tentava contabilizar os estragos nessa manhã. Disse que todos os canteiros plantados ao ar livre foram perdidos. Se salvam apenas as plantas cultivadas em área coberta, em estufas.

O observador meteorológico da Embrapa Trigo, Ivigdonei Sampaio, lembra que em 2012, houve geada no dia 19 de setembro provocando prejuízos sérios à lavoura. Para o engenheiro agrônomo Rodrigo Menghini, da Bayer, que esteve no Programa Destaque Rural dessa manhã na Planalto FM, é muito difícil de quantificar prejuízos ainda nas lavouras de trigo, cevada e aveia. “Depende muito do comportamento do tempo após a geada, caso aqueça o sol durante a amanhã é pior, queima mais as plantas, o ideal era que o tempo ficasse nublado”, disse ele, fato que não está ocorrendo.

A preocupação não é apenas com os danos causados no trigo, mas também com as lavouras de milho que já foram plantadas — 32% da área prevista, conforme a Emater. A geada pode ser fatal para as plantas que estiverem mais avançadas, levando produtores a terem de fazer o replantio da cultura.