SEGURANÇA

  • 03/01/2013 (07:00:00)

  • Da Redação

Operação Viagem Segura de Ano Novo aborda 251 condutores alcoolizados

O reforço da fiscalização da Viagem Segura de Ano Novo permitiu a realização de 2

O reforço da fiscalização da Viagem Segura de Ano Novo permitiu a realização de 2.224 testes com etilômetro, um dos maiores destas 15 edições da operação. Da meia-noite de quinta-feira (27) para sexta-feira (28), quando se iniciou a operação, até a meia-noite desta terça-feira (1º), foram retirados das vias públicas 251 condutores alcoolizados e 120 foram enquadrados em crime de trânsito. Os dados do feriadão de Ano Novo foram revelados durante entrevista coletiva do vice-governador Beto Grill, na tarde desta quarta-feira (02), com representantes dos parceiros da Operação Viagem Segura. Grill prometeu a realização de um seminário entre todos os envolvidos, a fim de aprofundar os dados e estabelecer novas metas de segurança nas estradas. O Detran/RS, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Comando Rodoviário da Brigada Militar, além da própria BM, fizeram suas avaliações da acidentalidade no período. Em cinco dias de operação, foram fiscalizados 79.088 veículos, o que resultou em 16.409 infrações. Foram conduzidos a depósito 928 veículos e recolhidas 279 carteiras de habilitação. Apesar do reforço na fiscalização, ocorreram nas estradas de todo o Estado 749 acidentes, sete dos quais com vítimas fatais (sete óbitos no local) e 254 com lesões (370 pessoas feridas). Já em Porto Alegre, segundo a Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC), não houve mortes, assim como no Natal. Os dados são parciais, uma vez que a fiscalização redobrada seguiu durante esta quarta-feira (02), ainda com muita movimentação nas estradas gaúchas. Somente na manhã de quarta-feira e na BR- 101, por exemplo, a PRF registrou 1.337 autuações por excesso de velocidade em seus radares fotográficos.  Na comparação com o mesmo feriado do ano passado, houve uma redução no número de vítimas fatais no local, considerada a média de óbitos por dia. Enquanto em 2011 foram perdidas duas vidas por dia (dez mortos em cinco dias de feriado), em 2012 foram 1,4 mortos (sete em cinco dias de operação).  O Ano Novo representou um alento em relação ao Natal, um feriado tradicionalmente violento em termos de acidentalidade de trânsito. Enquanto no último feriadão, 28 pessoas perderam a vida no local da ocorrência, no Ano Novo foram sete os óbitos. O diretor técnico do Detran/RS, Ildo Szinvelski, atribui essa variação, entre outros fatores, ao diferente perfil de trajeto, tipo de viagem e mesmo de condutor dos dois feriados. Para ele, no Natal as famílias se deslocam por todo o interior do Estado, enquanto que no Ano Novo a grande maioria dos deslocamentos ocorre rumo ao Litoral. "Teremos a oportunidade de estudar melhor as causas desses acidentes quando fizermos sua análise qualitativa".   Fonte: Sescom/RS