AGRICULTURA

  • 11/10/2015 (18:59:16)

  • Repórter: Secom/Piratini

  • Fotógrafo: Karine Viana/Palácio Piratini

AGRICULTURA

Aberto o plantio da soja com previsão de mais uma boa safra de verão

A mostra agropecuária reuniu 440 expositores e terminou neste domingo.​


Foi aberto neste sábado (10), em Júlio de Castilhos, o plantio da soja no Estado. O ato, no Parque Miguel Waihrich Filho, onde ocorre a 54ª Expojuc, contou com a presença do governador José Ivo Sartori. A mostra agropecuária reúne 440 expositores e terminou no final da tarde deste domingo.

O município da região Central é o terceiro maior produtor da oleaginosa no Rio Grande do Sul - a área plantada no ciclo passado chegou a mais de 90 mil hectares, e a produção, a 80 milhões de sacas, conforme o Sindicato Rural. Na safra passada, o RS atingiu a produção de 15,2 milhões de toneladas do grão.

No evento, o governador destacou a importância da cultura para a economia do Estado e disse que a feira é fruto da mobilização da comunidade - principalmente depois do temporal que atingiu o município em 2014. Também enfatizou que ali estão opções que aliam comércio, serviços, tecnologia para o homem do campo e espaço para aperfeiçoar a produção.

"Aqui, o símbolo é o início do plantio, e esperamos que o resultado seja melhor que o projetado", afirmou. "A pecuária e a agricultura ajudam Júlio de Castilhos e o Rio Grande do Sul, mas nossa maior riqueza são as pessoas, a nossa gente." A prefeita Vera Dalcin disse que a feira é voltada ao pequeno, médio e grande produtor e marca a recuperação do parque e do município.

Novo destaque

Segundo o primeiro levantamento de intenção de plantio divulgado pela Emater, no fim de agosto, na Expointer, a soja deve se destacar novamente na safra de verão. O cultivo deve ocupar uma área 3,1% superior à da safra passada - 5,4 milhões de hectares ante os 5,2 milhões do período 2014/2015.

Cerca de 80 mil hectares devem ficar na Metade Sul do Estado. Vice-presidente da Farsul, Francisco Schardong frisou que, apesar dos bons preços (a saca chega a R$ 80,00, e o valor médio é de 74,84, conforme a Emater), o plantio exigirá gestão. A expectativa do aumento de área é atribuída ao bom preço do grão, que segue impulsionado pelo dólar e pela abertura de novos espaços na Metade Sul.

Conforme a Emater, a semeadura da oleaginosa alcança perto de 7 mil hectares, principalmente no Noroeste e nas Missões. Os preços vêm sendo praticados entre R$ 73,00 e R$ 80,00, com média de R$ 74,94 a saca de 60 quilos.