GENTE

  • 15/10/2016 (12:50:26)

  • Julio Mocellin

  • Repórter: Fonte: Gazeta do Povo

  • Fotógrafo: Detran-PR/Divulgação

AO 91 ANOS

Paranaense vira a pessoa mais velha do Brasil a tirar a carteira de motorista

A aposentada Vanda Davanso Gnann, de Ibiporã, conquista a CNH após 100 aulas práticas e sete tentativas. Detran não tem registros de situação semelhante nesta faixa etária


Passar dos 90 anos já é uma façanha e tanto para qualquer pessoa. Imagine então tornar-se motorista aos 91! A aposentada Vanda Davanso Gnann, de Ibiporã, na região Norte do Paraná, acaba de provar que a realização de um sonho independe da idade.

Após um longo caminho que durou 100 aulas práticas de direção e sete tentativas, ela finalmente conquistou sua primeira Carteira de Habilitação Nacional (CNH). Algo inédito no Paraná e, provavelmente no Brasil, já que não consta nos registros Departamento Estadual de Trânsito (Detran) pessoas que tenham feito a primeira habilitação nesta faixa etária.

Vale destacar que pela legislação de trânsito não existe uma idade limite que impeça o interessado de começar ou parar de dirigir veículos. Ele pode tirar ou renovar a carteira até quando apresentar, satisfatoriamente, as habilidades necessárias. A única ‘restrição’ é o prazo de validade da CNH, que passa de cinco para três anos ou conforme indicação médica.

“Eu nunca tive oportunidade de tirar a habilitação antes, mas sempre sonhei com isso. Queria provar que eu conseguiria e, mesmo com todos os contratempos, não desanimei e segui em frente. O que eu aprendi durante todo o processo, jamais vou esquecer”, conta Vanda.

E não pense que o feito da nova motorista se resume apenas a realizar um sonho antigo. Ela quer é aproveitar bastante os conhecimentos adquiridos na autoescola. A aposentada já comprou um carro e diz que irá usá-lo bastante.

O examinador da Ciretran de Ibiporã, Marcelo de Castro Souza, ressalta que a persistência da idosa chamou a atenção de todos os servidores do Detran. E revela que no exame teórico, por exemplo, ela acertou 29 de 30 questões. Já no prático, só errava e reprovava por nervosismo. “Ela passou cada etapa por mérito e é uma excelente motorista”, enfatiza.

Recém habilitada, dona Vanda agora faz parte dos 0,01% de motoristas paranaenses com mais de 90 anos. Dos 5,4 milhões de condutores registrados no estado, apenas 815 estão nesta faixa etária e 92% deles são homens.