PET

  • 14/12/2016 (18:35:46)

  • Repórter: Diário Gaúcho

  • Fotógrafo: Álbum pessoal

O dono foi assassinado

Amigos fazem vaquinha para ajudar cachorro baleado 

Cão passou por cirurgia e agora precisa seguir com tratamento


Uma vaquinha entre amigos está mobilizando as redes sociais para ajudar a custear o tratamento do cachorro Otto, um labrador de aproximadamente quatro anos, que levou três tiros na noite de quinta-feira, enquanto passeava com o dono em um condomínio residencial na zona sul de Porto Alegre. Bruno Saraiva Salgado, 30 anos, tentou ajudar o amigo canino, mas acabou sendo atingido por um tiro e morreu no local. O suspeito do assassinato seria um guarda municipal, vizinho da vítima, que estaria de folga naquela noite.

Para amenizar o sofrimento pela morte de Bruno, amigos e vizinhos do rapaz decidiram se unir para salvar a vida de Otto. Ainda na noite da tragédia, um morador do local, que presenciou o episódio, percebeu que o cão ainda estava respirando e o levou para uma clínica veterinária próxima ao condomínio.

— Chegamos no condomínio e o Bruno já estava morto. Mas quando soube que o Otto ainda estava vivo, fui correndo até a clínica para ver a sua situação. O Bruno ia querer que alguém cuidasse dele — conta o amigo Marcel Coronel, 32 anos.