PET

  • 16/12/2016 (10:17:07)

  • Repórter: Diário Catrinense

Companheiro ou vigilante?

Cinco raças mais apropriadas para cães de guarda


A paixão pelos pets só vem aumentando. Cães e gatos, assim como outros animais domésticos, se tornaram protagonistas de muitas famílias. Aqueles que convivem com seus donos em apartamentos, por exemplo, se tornam companheiros inseparáveis, assim como a maioria dos cães. Mas existem raças consideradas aptas para atuar como cães de guarda.

- O que aconteceu na história destes cães é que eles eram usados no pastoreio e guardavam os rebanhos. Com o fim da Revolução Industrial e a redução no tamanho das propriedades, passaram a cuidar das casas de seus donos - explica André Luis Sampaio de Almeida, educador canino da EducaCão, de Florianópolis, há mais de 22 anos.

André também comenta que são animais com características naturais como o sentimento de guarda territorial e proteção. O ideal é que os cães passem por treinamento.

- O treinador pode melhorar o comportamento, mas também é preciso que a família dona do cão tenha uma relação ativa, que ele entenda quem são seus donos, quem ele deve proteger, qual o espaço de proteção. Este vínculo é 80% do que se precisa para ter um bom cão de guarda.

Listamos cinco raças que são tradicionalmente de guarda. Confira alguns detalhes:

1) Doberman
É a única raça criada exclusivamente para a guarda. Apesar do desconhecimento de muitos em relação ao comportamento do cão, ele é atento e obediente e de fácil treinamento. É uma raça que se adapta muito bem a todo tipo de esportes e treinos praticados com cães pela sua agilidade, força, resistência e inteligência.

2) Pastor alemão
Uma das raças mais conhecidas em tarefas de defesa de pessoas e propriedades, além de atuar com policiais e como cão-guia. Atento e defensor, o pastor alemão costuma latir bem alto e por longos períodos. Com seu porte e corpo forte costuma intimidar ladrões e agressores.

3) Rottweiler
Era criado para guardar o gado na Roma Antiga. Não é necessariamente agressivo, mas possui grande instinto de defesa e, contrariando o que se pensa sobre ele, principalmente com alguns casos noticiados, pode ser um cão dócil e amoroso. Um adequado treinamento costuma ter bons resultados.

4) Pastor Belga

Espécie de "primo" do pastor alemão, o belga é considerado um dos cães mais versáteis. Além de guarda, a raça também atua como farejador de drogas, busca de fugitivos e cão-guia. Tem forte instinto de proteção territorial e grande afeto pelos donos. Com baixo peso, compensa em agilidade.

5) Fila Brasileiro
Fiel aos donos e paciente com as crianças, também pode se tornar desconfiado e pouco amistoso com estranhos. É uma raça que não necessita de treinamento para ataque e guarda, mas indica-se que receba adestramento de obediência a partir dos quatro meses.