PET

  • 19/03/2017 (16:21:36)

  • Fotógrafo: SNGPhotography / Pixabay

Não pode

Veja alimentos que podem ser prejudiciais ao seu cão


Muitas pessoas optam por não proporcionar uma alimentação baseada em rações para seus cães de estimação, dando ao animal uma alimentação mais parecida com a nossa. 'O ideal é sempre passar por um médico veterinário nutricionista, que vai calcular uma dieta mais balanceada', recomenda Daniel Guimarães Gerardi, professor de Medicina de Cães e Gatos da UFRGS. A informação é do jornal O Estado de São Paulo. Confira a seguir alguns alimentos que não são recomendados para você dar para seu cãozinho! Foto: SNGPhotography / Pixabay

CHOCOLATE

'O chocolate tem na sua composição produtos que podem causar intoxicação nos animais, principalmente estimulantes', conta Daniel. Ele alerta que o consumo do alimento pode gerar problemas cardíacos, alterações urinárias, tremores, e até hipertensão nos bichinhos. Foto: ulleo / Pixabay

CAFÉ

A cafeína pode causar efeito semelhante ao do chocolate nos animais, principalmente por conta das xantinas presentes em sua composição. Foto: Christoph / Pixabay

ABACATE

O veterinário afirma que não é recomendável a ingestão da fruta pelos cães, já que em grandes quantidades, pode causar problemas como intoxicação. Além disso, se o caroço for engolido, é possível que haja também uma obstrução intestinal. Foto: coyot / Pixabay

LARANJA E LIMÃO

As duas frutas não costumam causar intoxicações. Porém, dificilmente os cães se interessam por elas: 'Não é muito atrativo por conta do gosto cítrico' Foto: oplacagliari / Pixabay

Apesar de não apresentar riscos de intoxicação, Gerardi ressalta: 'Por ser um alimento que tem índice calórico, se ingerido em grandes quantidades pode desequilibrar a alimentação e causar amolecimento das fezes, algum tipo de diarreia'. Foto: Couleur / Pixabay

UVA PASSA

Pode causar intoxicação e problemas no rim do animal se for consumida em grandes quantidades. Foto: 683440/77 / Pixabay

CARAMBOLA

A fruta pode causar alterações renais, de forma semelhante às uvas. Foto: michaelsiebers / Pixabay

FRANGO OU CARNE BOVINA CRUS

Para evitar problemas na saúde dos animais, o ideal é que os alimentos estejam cozidos ao serem ingeridos. Foto: cruswebandi / Pixabay

TEMPEROS

Usados para temperar alguns alimentos, pimenta, alho, cebola e até sal podem causar intoxicações nos animais, se ingeridos em grandes quantidades. Foto: Daria-Yakovleva / Pixabay

GORDURA

Aquela gordurinha que sempre sobra ao final de um churrasco, e algumas pessoas dão aos cães? Ela pode causar alterações como diarreia, vômito, aumento dos níveis de colesterol, triglicérides e desbalanço nutricional. O 'caldo' da carne e o sal grosso utilizado também são prejudiciais ao animal. Foto: withnamu / Pixabay

OSSOS

Há algumas diferenças entre os tipos de ossos. Os de frango, por exemplo, mais frágeis, correm risco de se partirem e perfurar o esôfago do animal, ou a estrutura do trato intestinal. "O osso bovino precisa passar por um tratamento, porque muitas vezes doenças da carcaça sem tratamento podem ser transmitidas ao animal.

O osso tratado elimina qualquer tipo de toxina ou bacteria que podem fazer mal ao animal', afirma Daniel, que recomenda a compra de ossos já tratados, vendidos em pet shops ou lojas especializadas. Foto: PublicDomainPictures / Pixabay