GENTE

  • 30/04/2017 (19:51:37)

  • Repórter: Rádio Guaíba

Belchior morreu de causas naturais, revela perícia

Corpo do músico, que vivia em Santa Cruz do Sul, vai ser transladado ao Ceará, onde deve ser velado e sepultado em Fortaleza

O cantor e compositor Belchior morreu de causas naturais devido a um rompimento da artéria aorta, segundo o delegado de Santa Cruz do Sul, Luciano Menezes, responsável pelo caso. A causa da morte foi constatada por um médico perito do Departamento Médico Legal (DML) de Cachoeira do Sul, onde o corpo passou por necropsia na tarde deste domingo.

Belchior morreu durante a madrugada, em Santa Cruz do Sul, na casa emprestada onde vivia com Edna, companheira dele. O corpo foi achado, durante a manhã, por Edna, em uma das salas da casa onde Belchior gostava de ouvir música e compor, segundo relato colhido pelo delegado. Ele havia adormecido no local, em vez de ir para o quarto com a companheira.

Ainda segundo relato colhido pelo delegado, Belchior havia sentido muito frio na noite passada e dor nas costas. Amigos contaram, porém, que ele não sofria de nenhum problema de saúde aparente.

Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes morava há quatro anos em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, sem o conhecimento da maioria dos fãs. Segundo pessoas próximas, Belchior morou em quatro residências emprestadas por amigos na cidade.

O corpo do cantor deve ser levado para Fortaleza, Capital do Ceará, estado natal dele, entre o fim da noite deste domingo e o início da madrugada desta segunda-feira. Está previsto um cortejo na cidade natal, Sobral, mas o artista vai ser velado e sepultado em Fortaleza.

Governo do Ceará decreta luto oficial de três dias

Em nota divulgada nas redes sociais, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), decretou luto oficial de três dias. Santana informou que recebeu a notícia da morte de Belchior com profundo pesar e destacou a importância do artista para a Música Popular Brasileira (MPB). O governo do Ceará deve realizar o translado do corpo.

Veja a nota do governador:

“Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior. Nascido em Sobral, foi um ícone da Música Popular Brasileira e um dos primeiros cantores nordestinos de MPB a se destacar no país, com mais de 20 discos gravados. O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil. Que Deus conforte a família, amigos e fãs de Belchior. O Governo do Estado decretou luto oficial de três dias.”

Sucesso do músico cearense

Belchior ficou conhecido nos anos de 1970 com álbuns como Alucinação, de 1976. No disco, foram postos os clássicos do artista, como Alucinação, Velha roupa colorida, Como nossos pais e A palo seco. Apesar da fama, Belchior ficou fora dos palcos nos últimos anos, não mais se apresentando para multidões há pelo menos sete anos.