GENTE

  • 23/05/2017 (11:18:40)

  • Repórter: Agência AF/Veja

7 vidas

Morre Roger Moore, um dos maiores 007 do cinema

Moore, que viveu 007 sete vezes no cinema, morreu após uma curta batalha contra o câncer


Ao longo de doze anos, o londrino Roger Moore(89), protagonizou alguns dos maiores clássicos da franquia de James B0nd, como 007 Viva e Deixe Morrer (1973), que teve música de Paul McCartney (Live and Let Die), 007 – O Espião que me Amava (1977), outro com música-tema inesquecível (Nobody Does It Better, de Carly Simon), 007 contra o Foguete da Morte (1979), 007 contra Octopussy (1983) e 007 – Na Mira dos Assassinos (1985)


Humilde, Moore, um dos melhores intérpretes do agente secreto 007, declarou uma vez que, para ele, o maior de todos era Daniel Craig, que ainda não foi substituído no papel. Além de Moore e Craig, James Bond já foi interpretado por atores como Sean Connery e Timothy Dalton.

Ele também deu vida ao inspetor Jacques Clouseau no filme A Maldição da
Pantera Cor-de-Rosa
(1983).

Na TV, o ator londrino participou de séries como Ivanhoé (1958-1959), e O Santo (1962-1969), seu papel televisivo de maior destaque.

Vida pessoal

Roger Moore se casou no total quatro vezes e em uma entrevista contou que apanhava das duas primeiras mulheres, já falecidas. No primeiro, com a patinadora Steyn Doorn Van, Moore chegou a ser atingido com uma chaleira. “Ela me arranhava. Minha mãe ficava gelada sempre que eu voltava para casa com novas cicatrizes”, contou o ator em um programa da TV. O casal se divorciou em 1953. Moore se casou em seguida com a cantora Dorothy Squires, que também batia nele. Segundo o ator, a jovem tinha “muito temperamento” e uma vez acertou sua cabeça com um violão.