ECONOMIA

  • 12/08/2013 (05:36:00)

A CRISE DA ERVA

Preço dobrou e previsão é que falte o produto no mercado gaúcho

O preço da erva mate dobrou e a tendência é de que o valor do produto siga aumentando, até o final do ano,de acordo com o Sindicato da Indústria do Mate no Estado (Sindimate)

O preço da erva mate dobrou e a tendência é de que o valor do produto siga aumentando, até o final do ano,de acordo com o Sindicato da Indústria do Mate no Estado (Sindimate). A notícia fica ainda pior quando se confirma que os consumidores podem enfrentar falta de erva-mate nas prateleiras dos supermercados a partir de outubro.

Em entrevista publicada no jornal Correio do Povo, o presidente do sindicato, Alfeu Strapassom, disse que falta erva-mate no campo para a indústria comprar e beneficiar. Segundo ele, o Rio Grande do Sul tem cerca de 13 mil produtores de erva-mate e que nos últimos dez anos, a redução na área plantada foi de 30%. 

O problema não é enfrentado só pelos gaúchos. Paranaenses e catarinenses. no Paraguai e na Argentina, a situação é muito parecida.  O uso das plantas em outras frentes, como a produção de cosméticos, também contribuiu para a redução do montante distribuído às ervateiras, conforme o presidente do sindicato, Alfeu Strapassom.