GENTE

  • 15/03/2018 (23:38:09)

  • Repórter: Da Redação

  • Fotógrafo: Julio Mocellin

Reconhecimento e gratidão

Juiz recebe título de Amigo da Polícia Civil do RS

A homenagem é o reconhecimento dos policiais civis do Alto Uruguai gaúcho ao juiz de direito que atuou por 25 anos na região e está prestes a se aposentar

Em uma solenidade na tarde desta quinta-feira(15), no auditório do Sindicato Rural de Erechim, a Polícia Civil do Alto Uruguai gaúcho homenageou instituições parceiras e entregou o título de "Amigo da Polícia Civil" ao juiz Antônio Carlos Ribeiro, que depois de atuar por 25 anos na região, passou atuar no Poder Judiciário em Passo Fundo.  

As instituições reconhecidas, foram lembradas pelo apoio incondicional em favor da Polícia Civil na região. Foram homenageados, o Ministério Público,  o Executivo, Legislativo, Poder Judiciário, Sicredi, Consepro e Justiça do Trabalho.

juiz Luís Antônio Mecca - Juiz Federal da Justiça do Trabalho
Delegado Rodrigo de Souza Leal Dreyer com o homenageado, o promotor Gustavo Burgos
Vereador Rafael Ayub - Pres. do Legislativo
Luiz Francisco Schmidt - Prefeito de Erechim
Miguel Gotler - Presidente do Consepro - Erechim
Adelar José Parmeggiani - Presidente da Sicredi Norte RS/SC

O momento mais esperado da solenidade era o da homenagem ao juiz Antônio Carlos Ribeiro, reconhecido pelos policiais pela serenidade, entendimento e relevantes serviços em favor da segurança pública. O juiz lembrou que a grande maioria dos que estavam a sua frente nesta tarde, foram seus alunos no curso de Direito da URI, onde conviveram e se transformaram em grandes amigos. 

A solenidade foi presidida pela Delegada Regional de Polícia, Diana Casarin Zanatta, que lembrou da trajetória de Antonio Carlos em Erechim, como magistrado, professor universitário, ator de cinema e homem envolvido na busca da conciliação e entendimento na sociedade. 

O Del. Gustavo Ceccon entregou a homenagem ao juiz Antonio Carlos

Durante a solenidade, foi apresentado um audiovisual produzido pelo cineasta e diretor de cinema Osnei de Lima, com mensagens de artistas de cinema reconhecidos nacionalmente e com quem Antonio Carlos contracenou em alguns filmes, provocou emoção no magistrado, na esposa e um dos filhos que acompanhava o casal.