SEGURANÇA

  • 09/01/2019 (14:50:18)

  • Da Redação

  • Repórter: Banda B

  • Fotógrafo: Djalma Malaquias - Banda B

Bandido morre soterrado no Paraná

Homem entala em buraco e morre soterrado ao tentar invadir banco pelo subsolo

Os bandidos tentavam entrar no Banco do Brasil por um centro comercial que fica ao lado da agência bancária quando bandido foi soterrado

Uma tentativa de furto a uma agência do Banco do Brasil terminou com um suspeito morto na madrugada desta quarta-feira (9) no bairro Uberaba, em Curitiba. Segundo informações preliminares, o homem fez um buraco na parede do prédio comercial que fica ao lado do banco, na Avenida Senador Salgado Filho, mas uma parte da estrutura cedeu e ele acabou soterrado.

O vigilante do edifício que foi invadido pelo rapaz contou à Banda B que os sensores de alarme dispararam por volta das 5h30. “Nós fomos verificar o que tinha acontecido e percebemos que havia um buraco na parte subterrânea do local, com vazamento de água. O suspeito estava morto, entalado, com metade do corpo para o lado de cá e a outra do lado do banco. A denúncia que chegou até nós é de que um segundo comparsa ajudou na ação, mas a suspeita é de que ele fugiu”, disse.

De acordo com o tenente Daniel, do Corpo de Bombeiros, o plano dos ladrões era entrar na agência pelo subsolo do prédio anexo, perfurando as paredes. “O rapaz possivelmente morreu devido a uma explosão ou até algum ferimento por ter ficado preso ali. Isso ainda precisa ser investigado”,
completou.

Para o sargento Alquieri, do Corpo de Bombeiros, apesar da tentativa mal sucedida, tudo indica que os suspeitos haviam planejado a ação com bastante antecedência. “Para chegar nessa parede, a caixa d’água precisava estar vazia e ela estava. Nós só não sabemos se eles a esvaziaram ou se ela já estava assim porque o centro comercial está passando por obras. De qualquer maneira, eles sabiam disso”.

O sargento acredita que, ao abrir o buraco e tentar atravessá-lo, o homem acabou soterrado porque parte da estrutura desmoronou. “Nós não sabemos se houve utilização de explosivos ou não. Isso será verificado pela polícia”, completou.

O Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e Militar foram acionados para atender a ocorrência.