BRASIL

  • 17/02/2019 (22:08:18)

  • NSC

  • Fotógrafo: Divulgação Bombeiros

Chuva deixou pessoas desalojadas em cidades de Santa Catarina

Municípios do Litoral Norte são os mais atingidos na tarde deste domingo (17)

A chuva que atingiu Santa Catarina na tarde deste domingo (17) provocou alagamentos, quedas de árvores e deixou pessoas desalojadas em diversas cidades catarinenses. Os casos mais graves foram registrados em municípios do Litoral Norte. Entretanto, também houve registros de problemas no Vale do Itajaí e na Capital.

A situação em algumas das cidades atingidas:

Balneário Barra do Sul

Por volta das 17h30, a cidade decretou situação de emergência. A cidade tem diversos pontos de alagamentos em praticamente todos os bairros. A situação mais grave está nas regiões Central, Salina e Costeira. Há muitos desalojados, sendo a primeira estimativa da Defesa Civil o número de 500 residências alagadas e, pelo menos, três pessoas desalojadas. Muitas ruas do Centro estão interditadas, pois os carros não passam. O órgão trabalha com auxílio de barcos. Veículos chegaram a ficar submersos e as famílias estão sendo retiradas das áreas de risco pela Defesa por meio das embarcações. 137mm em 24 horas foi o volume de chuva na cidade, conforme dados da Epagri/Ciram.

Balneário Camboriú

Em Balneário Camboriú, o nível do Rio das Ostras e do Rio Peroba está elevado, com pontos de extravasamento na Sexta Avenida, perto do Asilo, e no Bairro São Judas Tadeu. A prefeitura orienta que os moradores estejam em alerta, já que haverá pico de maré alta à 1h45min da madrugada desta segunda-feira, e a previsão de chuvas permanece. Também há risco de deslizamentos, devido ao alto volume de chuva.

Barra Velha

Nestas últimas vinte e quatro horas Barra Velha registrou cerca de 167 mm de precipitação pluviométrica conforme a Defesa Civil. Os órgão de apoio como Bombeiro Militar, Voluntário, Comunitário e diversos secretarias da prefeitura já foram acionados para prestarem o primeiro atendimento. Vários bairros foram atingidos e alguns já registram mais de um metro de água dentro de residencias, como o Bairro Itajuba, nas ruas Evaristo Lopes Dutra e Cirino Cabral e na Av Paraná no centro. Diversas ruas estão alagadas, e as equipes de socorro estão em atendimento prioritário para retirada de pessoas que não tenham condição de sair sozinhas de suas residências.

Blumenau

Uma árvore caiu por volta das 14h30min deste domingo e obstruiu a pista da Rua Itajaí, no bairro Vorstadt, em Blumenau. O incidente ocorreu no trecho entre o Complexo Esportivo do Sesi e a empresa Beagle. Carros estão desviando da árvore pelo acostamento para conseguir continuar o trajeto. A guarda de trânsito foi acionada e às 14h50min estava a caminho do local.

Camboriú

A cidade tem registro de alagamentos em vários pontos. O prefeito Elcio Kuhnen (MDB) convocou uma reunião de emergência, para definir como será o atendimento aos moradores que precisarem de ajuda.

Florianópolis

A chuva torrencial que cai no Estado durante todo o domingo causa alagamentos em ruas da Grande Florianópolis. Na Capital, na manhã de domingo, uma árvore caiu e atingiu a garagem de uma residência, provocando danos materiais. Uma motocicleta também foi danificada. A Defesa Civil emitiu alerta via celular informando que a chuva forte ou moderada deve continuar ao longo do dia, com risco de raios e mais alagamentos nas próximas duas horas. Além disso, uma árvore caiu e atingiu a garagem de uma residência, provocando danos. Uma motocicleta também foi danificada. Não há informações de feridos, segundo os Bombeiros.

Penha

Em Penha, a prefeitura disponibilizou abrigo no Creas. Ainda não há pessoas fora de casa, mas a tendência é que isso ocorra nas próximas horas, segundo informações da assessoria de imprensa.

O problema ocorre porque, em algumas ruas, as tubulações que ficaram danificadas com uma forte enxurrada em janeiro, que alagou partes da cidade, ainda não foram consertadas. O resultado é que a água não escoa e represa.

São Francisco do Sul

Alagamentos foram registrados na região dos balneários, o que em alguns pontos deixou moradores e turistas ilhados, em especial, na região da Praia do Ervino. Houve ainda ocorrências de desmoronamentos e quedas de árvores nas vias públicas nas regiões central e dos balneários, principalmente Majorca e Enseada. Conforme dados da Epagri/Ciram, nas últimas 24 horas choveu cerca de 92mm na cidade. A Defesa Civil vai emitir relatório por volta das 19 horas.