SEGURANÇA

  • 11/03/2019 (21:16:28)

  • Repórter: Rádio Guaíba

  • Fotógrafo: Divulgação/PM/SC

"Novo cangaço" não deu certo em SC

Gaúcho integrava quadrilha que atacou bancos em Santa Catarina

Homem e outros três criminosos foram presos pelo Bope catarinense. Dois morreram em confronto.

Um gaúcho fazia parte da quadrilha que atacou as agências do Banco do Brasil e da Cresol no início deste mês no município de Mirim Doce, em Santa Catarina. Ele e três cúmplices foram presos. Outros dois morreram em confronto com o efetivo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar de SC na sexta-feira passada. Houve do dinheiro roubado, um fuzil calibre 5,56 milímetros, uma pistola calibre 380, uma pistola calibre 9 milímetros e um revólver calibre 38. Natural de Cachoeirinha, o criminoso gaúcho residia em Camboriú, no Litoral Norte catarinense

No ataque, dentro da modalidade “Novo Cangaço”, um grupo de seis bandidos fortemente armados, com coletes balísticos e toucas ninjas, manteve vítimas como “escudo humano” e efetuavam tiros de intimidação. Na fuga após se apossarem do dinheiro das duas agências, eles incendiaram veículos e refugiaram-se nos matagais da região do Alto Vale do Itajaí.

Os efetivos da 7ªRPM e da 2ªRPM cercaram a área e acionaram o BOPE. Ao longo da semana passada foram sendo presos um a um nas buscas, incluindo o gaúcho. Na sexta-feira ocorreu então um confronto entre policiais militares do BOPE e dois bandidos que acabaram baleados e mortos. A dupla portava o fuzil e o revólver junto com uma quantia em dinheiro roubado.