CIDADE

  • 15/03/2019 (16:15:30)

Caso Manchinha

Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em fundo para cuidados a animais

O fundo será criado pelo município de Osasco e será destinado a ações com animais.A informação foi publica nesta

O supermercado Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em um fundo criado pelo município de Osasco, na Grande São Paulo, pela agressão de um segurança que resultou na hemorragia e morte do animal, em 28 de novembro do ano passadoo.  De acordo com o Ministério Público de São Paulo, foi assinado um Termo de Compromisso em que a empresa assume a obrigação.

A fiscalização do cumprimento do acordo fica sob responsabilidade da Promotoria de Justiça. Em nota, o Carrefour confirmou o acordo firmado com a cidade de Osasco e afirmou que "implementa extenso plano de ação em prol da causa animal, estruturado com o apoio de diversas ONGs e entidades, com ações concretas em curso na cidade de Osasco e no país".

Caso manchinha
Câmeras de segurança do supermercado e vídeos feitos por celulares de testemunhas registraram o momento em que o segurança corre atrás do cão com uma barra de ferro.

Apesar de as imagens não mostrarem a agressão, o segurança admitiu, em depoimento à polícia, ter batido no animal com a barra, mas que não teve a intenção de feri-lo. Posteriormente, Manchinha aparece mancando e sangrando nas cenas. Ele era um cachorro abandonado e dócil que perambulava pelo Carrefour e recebia alimentos e afagos de clientes e funcionários.

Outras filmagens mostram o cachorro machucado sendo imobilizado por funcionários da prefeitura. Eles utilizam uma corda laçada ao pescoço do bicho, que desmaia. Em seguida, o bicho é levado a uma unidade especializada em animais onde morreu. Segundo a veterinária que o atendeu, ele faleceu em decorrência de sangramento.

O segurança
O segurança, que não teve o nome divulgado pela investigação, irá responder em liberdade por abuso e maus-tratos de animais, de acordo com o artigo 32 da Lei número 9.605/98 de Crimes Ambientais. A reportagem também não conseguiu localizar sua defesa para comentar o assunto.

Como o crime é de menor potencial ofensivo não cabe prisão e nem indiciamento, de acordo com a pasta da Seguranlça Pública. São enquadrados nesse artigo da lei quem fere ou mutila animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos. Se condenado, o agressor pode receber pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.