EDUCAÇÃO

  • 08/04/2019 (13:00:14)

  • Da Redação

  • Repórter: Ascom

Atividades temáticas

Acadêmicos da UFFS promovem oficinas em escolas de Erechim

No total, 80 alunos da educação básica participaram de atividades temáticas desenvolvidos por acadêmicos do curso de Geografia

Acadêmicos do curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim desenvolveram, nos dias 21 e 22 de março, oficinas temáticas para alunos das escolas Haidée Tedesco Reali e Professor Mantovani. No total, 30 acadêmicos participaram das ações, que envolveu 80 alunos da Educação Básica.

As oficinas abrangeram temas como estereótipos de gênero, cultura brasileira, diversidade cultural na população de Erechim, dinâmica dos privilégios e, ainda, agroecologia.

Os universitários compõem o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), subprojeto Geografia, que tem por objetivo qualificar a formação inicial de professores de Geografia para a Educação Básica, dialogando conhecimentos, saberes e fazeres deste nível de ensino com a Educação Superior. O grupo iniciou as atividades em agosto de 2018, estudando aspectos da docência e do ensino de Geografia e, também, organizando as oficinas, agora realizadas.

O subprojeto é coordenado pelos professores Márcio Freitas Eduardo e Ana Maria de Oliveira Pereira. Participam ainda, como supervisores, os professores Juliano Longo e Luciana Capellettti.

Conforme explica a professora Ana Maria, o Pibid tem por objetivo a inserção do licenciando no espaço escolar, desde do início do curso de graduação. “Na vivência entre a universidade e a escola, os pibidianos, acompanhados dos coordenadores e dos supervisores, desenvolvem atividades ligadas à regência, gestão escolar, pesquisa e também à reflexão referente aos métodos de ensino e o dia a dia na e da escola”, diz a docente da UFFS.

A articulação entre as escolas e os futuros professores é um dos grandes benefícios do Pibid, de acordo com Ana Paula. “Entendo que a atividade cumpre seu papel de aproximação dessas duas instituições (escola e universidade), que são interdependentes. O ensino não acontece só na prática ou só na teoria, os dois fundamentam a ação docente. Nas atividades, os acadêmicos pibidianos também têm a oportunidade de se envolver com os projetos que as escolas realizam com a comunidade, proporcionando, assim, um melhor entendimento da importância da escola para a comunidade onde está inserida, e também o inverso”, completa a professora.