SAÚDE

  • 03/05/2019 (22:13:35)

  • Repórter: Agência Brasil

DIA "D" Contra Gripe

Cristo é iluminado para marcar campanha de vacinação contra a gripe

O monumento do Cristo Redentor foi iluminado, nesta sexta-feira (3), com as cores da camisa do Movimento Vacina Brasil - É Mais Proteção para Todos. As luzes da projeção foram acesas pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com as presenças de lideranças da área da saúde municipal e estadual e também representantes de matrizes religiosas.

Neste sábado (4) ocorre o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza. A ação tem o objetivo de alertar a população sobre a importância de manter a caderneta de vacinação em dia e chamar o público prioritário para se vacinar.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, o estado com maior cobertura vacinal é o Amazonas, com 67,6%, seguido por Paraná, 38,8%, e Amapá, 36,5%. Os estados com pior cobertura são Pará (10,4%), Rio de Janeiro (12%) e Roraima (18%). De acordo com o ministério, a posição favorável do Amazonas se deve ao fato do estado ter iniciado a vacinação antes dos demais.

A campanha “Não Coloque a sua Vida e a de Quem Você Ama em Risco. Vacine contra a Gripe”, tem como alvo idosos (maiores de 60 anos), crianças de seis meses a 6 anos, trabalhadores da saúde, gestantes e puérperas até 45 dias após o parto, povos indígenas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas, professores da rede pública e privada e pessoal das forças de segurança e salvamento.

O Dia de D de mobilização é uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde. O objetivo é reforçar a importância da vacinação dos grupos prioritários pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse dia, todas os 41,8 mil postos de vacinação do país estarão abertos.

O ministro ressaltou a importância de que todos que estejam incluídos nos grupos prioritários se vacinem e garantiu sua segurança. "Esta vacina é testada, são cepas que circulam em nosso território. Já temos há muito tempo a redução das pneumonias, das mortes por gripes. Ela tem uma biossegurança comprovada em todos os anos anteriores", disse Mandetta.