POLÍTICA

  • 07/05/2019 (18:50:32)

  • Repórter: Correio do Povo

​ Bolsonaro volta atrás

Planalto autoriza recriação de dois ministérios, diz líder do governo no Senado

Fernando Bezerra Coelho afirmou que pastas das Cidades e da Integração Nacional seriam retomadas

Órgãos seriam recriados por desmembramento do Ministério do Desenvolvimento Regional | Foto: Jonas Pereira / Agência Senado

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou nesta terça-feira que o Planalto deu aval para a recriação de dois ministérios que haviam sido extintos no início da gestão Bolsonaro. O parlamentar, que também é relator da medida provisória que altera a estrutura administrativa, afirmou que o Ministério do Desenvolvimento Regional seria desmembrado, com a recriação das pastas das Cidades e da Integração Nacional, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo. O retorno das pastas, que tradicionalmente foram comandadas por políticos, era cobrado por parlamentares do Centrão, afirma a publicação.

Historicamente, a pasta das Cidades foi comandada pelo Progressistas, denominado Partido Progressista de 2003 até 2017, o maior partido do bloco. Já a da Integração Nacional teve como ministros, em sua maioria, políticos da região Nordeste. Bezerra, inclusive, a comandou no início do mandato de Dilma Rousseff, entre 2011 e 2013. A recriação de outros ministérios, como Segurança Pública, Cultura e Trabalho, demandas de alguns parlamentares, não entrará no parecer.

Ontem, o governo já havia firmado consenso em relação à permanência do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sob o guarda-chuva do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Antes de Bolsonaro, o órgão era ligado ao Ministério da Fazenda (hoje Ministério da Economia). Por outro lado, o registro sindical, que estava no Ministério da Justiça e Segurança Pública, deve voltar ao Ministério da Economia, que absorveu partes do Ministério do Trabalho.