CIDADE

  • 24/05/2019 (17:10:32)

  • Repórter: AtualFM

Clientes de Erechim depositaram R$ 5,8 milhões na Indeal

Receita Federal revela que 190 erechinenses aplicavam dinheiro em empresa fechada pela PF

Muitos "investidores"  do  Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina e Alto Uruguai gaúcho, investiram na empresa Indeal, que foi “fechada” em uma operação da Polícia Federal e Receita Federal nesta semana em Novo Hamburgo.  A empresa disse que opera de forma legal no Brasil e faz investimentos em criptomoedas. Alguns áudios que circulam pelos aplicativos de conversas também revelam que os investidores estariam assegurados e terão os valores restituídos, segundo uma publicação da Rádio Atual FM, de Concórdia. 

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal revelam que a empresa estaria operando de forma ilegal e o dinheiro, bens móveis e imóveis foram bloqueados. De Erechim são 190 clientes que teriam depositado quase R$ 6 milhões. Em Concórdia o valor de investimento quase chega a R$ 3 milhões. Em Seara, R$ 1,2 milhão. Os dados da Receita Federal revelam ainda que são pelo menos 2,2 mil investidores em 111 cidades em Santa Catarina. O total capitalizado por eles, chega a R$ 34 milhões.

A planilha da Receita Federal no Rio Grande Sul revela que em Chapecó foram identificados 108 investidores que depositaram nas contas da empresa R$ 1,163 milhão; Joaçaba tem 70 investidores que depositaram R$ 1.049 milhão; Herval d´Oeste tem 17 investidores com R$ 362 mil; Capinzal aparece 31 investidores com R$ 217 mil; Campos Novos tem 37 investidores com 564 mil, e Em Erechim são 190 pessoas cadastradas na empresa fechada pela PF, com investimentos de R$ 5,872 milhões.