ECONOMIA

  • 04/06/2019 (16:06:29)

Missão comercial

​ Governador apresenta potenciais do Estado em seminário no Chile

Um Estado com economia forte, mão de obra qualificada, localização privilegiada em relação às principais cidades do Mercosul e aberto a investimentos em diversas áreas. Assim, o governador Eduardo Leite e sua comitiva apresentaram o Rio Grande do Sul na abertura do Seminário Empresarial Oportunidades de Negócios entre Chile e Brasil, nesta terça-feira (4/6). O evento ocorre no centro de convenções da Sociedad de Fomento Fabril (Sofofa), em Santiago.

Na apresentação, Leite reforçou os potenciais do Estado, que tem o quarto PIB do Brasil. O governador exibiu um vídeo institucional e lembrou que o Rio Grande do Sul reúne uma indústria diversificada (líder em biodiesel, indústria de maquinário agrícola e fumo, entre outras áreas), algumas das melhores universidades e parques tecnológicos do Brasil e possibilidades de investimentos em infraestrutura.

"O governo está promovendo uma série de reformas estruturais e privatizações, que levarão o Estado a reduzir consideravelmente o custo logístico. Temos oportunidades de investimentos em estradas, portos e hidrovias, no setor energético (a partir da privatização da CEEE), em saneamento e em outras áreas. Se o Brasil é o principal parceiro comercial do Chile, não tenho dúvidas de que o Rio Grande do Sul é a melhor porta de entrada para vocês", afirmou o governador.

Mercado estratégico
Antes da exposição do governador, o diretor para Assuntos Econômicos Bilaterais do Ministério de Relações Exteriores do Chile, Felipe Lopeandía, apresentou os benefícios e oportunidades do novo acordo comercial entre o país e o Brasil. "Temos muita possibilidades nascendo a partir do acordo, principalmente para pequenas e médias empresas", ressaltou.

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Gilberto Petry, destacou a importância de estreitar relações com o país. "O Chile é um pais estratégico para a internacionalização do Brasil e sobretudo para os negócios bilaterais com o RS, tanto no que diz respeito a importações e exportações, quanto em investimentos e cooperação técnica".

Após as apresentações, haverá discussões sobre as perspectivas da economia chilena em 2019. Também participaram da abertura do seminário o presidente da Assembleia Legislativa, Luís Augusto Lara, os secretários Ruy Irigaray, de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Juvir Costella, de Logística e Transportes, Ana Amélia Lemos, de Relações Federativas e Internacionais, Bruno Vanuzzi, de Parcerias, e o superintendente dos Portos do Rio Grande, Fernando Estima.