POLÍTICA

  • 04/06/2019 (22:20:02)

  • Da Redação

  • Repórter: Fonte: Correio do Povo

Entrega de cinco estradas

No Chile, Leite revela que cinco estradas do RS serão entregues à iniciativa privada

Governador pretende extinguir EGR e repassar gestão das RSs 239, 235, 122, 240 e 115

Durante sua viagem ao Chile, o governador do Estado, Eduardo Leite, revelou nesta terça-feira que as rodovias RS 239, RS 235, RS 122, RS 240 e RS 115 serão entregues à iniciativa privada. A modelagem das concessões ficará a cargo do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). Hoje, apenas as estradas estaduais 235 e 115 não são administradas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). A estatal gaúcha também deverá ser extinta pelo Executivo ainda em 2019. 

Após cumprir as primeiras agendas no Chile, o governador defendeu uma revisão tributária para estreitar a relação bilateral entre o RS e Chile, no que tange o mercado de vinhos. Ele também mostrou-se aberto a discutir a ampliação da aviação regional, uma vez que Gol e Two Flex, empresa de táxi aéreo, estudam ampliar os itinerários no Rio Grande do Sul. "Queremos o maior numero de voos para o Interior", projetou. 

Ainda na terça-feira, Leite esteve reunido com executivos da empresa CMPC e indicou ampliar a área de atuação no setor florestal.Ao lado do governador, o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Gilberto Petry, almejou fechar bons negócios. "O Chile é um pais estratégico para a internacionalização do Brasil e sobretudo para os negócios bilaterais com o RS, tanto no que diz respeito a importações e exportações, quanto em investimentos e cooperação técnica", pontuou.

Em 2018, o Brasil foi o principal parceiro comercial do Chile na América Latina. No ano passado, as exportações do RS para o país andino alcançaram US$ 489,7 milhões, o maior valor para os últimos 10 anos, o que significa elevação de 5,6% em valor e 1,7% em volume em relação a 2017. Na agenda desta quarta-feira, estão previstas visitas técnicas e novas rodadas de negociação. Leite e parte do secretariado retornam para o RS. A comitiva liderada pela Fiergs permanece no Chile até sexta-feira.