CIDADE

  • 05/06/2019 (22:22:08)

  • Repórter: SBT

Polêmica 

​ Modelo reitera ter sido estuprada e fala que Neymar não quis usar camisinha

Mais cedo, Record TV mostrou foto de suposta briga do casal

Em entrevista exclusiva para o repórter Roberto Cabrini, do SBT, a modelo Najila Mendes de Souza, que relatou à Polícia ter sido estuprada pelo jogador Neymar, reafirmou hoje ter sido vítima de crime. Ela alegou que o atleta, camisa 10 da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain, se tornou violento e cometeu o ato após não querer usar camisinha.

De acordo com ela, Neymar ficou agressivo após ela perguntar se ele tinha preservativo. Diante da negativa do jogador, ela contou ter repetido, várias vezes, que não pretendia manter relações sexuais: “Mas ele me virou na cama e cometeu o ato. Eu pedi para parar, mas ele só agia”, declarou.

Najila admitiu ter viajado a Paris com a intenção de transar com Neymar e que, até o momento, era algo consensual. No entanto, disse que, após a chegada à capital francesa, o jogador passou a agir diferente. “Quando cheguei, ele estava agressivo, totalmente diferente do cara que conheci pelas mensagens”, disse.

Najila contou que negou a história inicialmente porque o primeiro advogado contratado não parecia acreditar nela. “Senti preconceito da parte dele”, relatou. Ela disse ter sido instruída a não fazer Boletim de Ocorrência ou citar o estupro, apenas a agressão, pela dificuldade em provar a veracidade da denúncia. A modelo disse, ainda, que procurou a polícia em decisão contrária à dos advogados do caso, até o momento.

A modelo declarou, também, que continuou conversando com Neymar após o acontecido, na primeira noite em que se encontraram, porque teve dificuldades em reagir e assimilar o abuso. Negou, ainda, que tenha havido tentativa de extorsão por parte dela, mesmo reconhecendo ter dívidas: “Não quero dinheiro. Quero justiça. Ele me fez muito mal, e eu estou traumatizada com isso”.