ECONOMIA

  • 11/06/2019 (00:16:05)

  • Da Redação

  • Repórter: Fonte: NSC Total

Balanço economia SC

Em 14 meses, Santa Catarina abre 164 mil empresas e gera 88,5 mil empregos

Desde o final de fevereiro do ano passado até abril deste ano, Santa Catarina registrou a abertura de 164.035 novas empresas formais, segundo a Junta Comercial do Estado

Desde o final de fevereiro do ano passado até abril deste ano, Santa Catarina registrou a abertura de 164.035 novas empresas formais, segundo a Junta Comercial do Estado (Jucesc), e criou 88.547 novos postos de trabalho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Esse dinamismo da economia, na avaliação do Secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, não é por acaso. Ele coincide com o início do processo de desoneração da cadeia produtiva, que vem sendo realizado desde que ele assumiu a pasta.

— Os resultados positivos refletem a segurança jurídica que Santa Catarina está trazendo para as empresas, bem como a cobrança da efetividade do retorno da concessão de benefícios fiscais. Passamos a acompanhar ‘par e passo’ e, já no ano passado, demos início a revisão dos benefícios concedidos – explica Paulo Eli.

Conforme o secretário, o governo estadual passou a analisar com mais efetividade os resultados das renúncias fiscais, avaliando o retorno para a economia catarinense. Segundo ele, um dos principais impactos vem da revogação da cobrança de ICMS por Substituição Tributária (ST) para diversos produtos. A primeira mudança foi em abril do ano passado com o fim da ST para alimentos, materiais de limpeza e utilidades domésticas. Neste ano, a ST foi retirada de materiais de construção e elétricos, lâmpadas, reatores, tintas, vernizes e similares, além de artigos de papelaria e eletroeletrônicos.

O presidente da Jucesc, Juliano Chiodelli, avalia que a abertura de empresas reflete a confiança dos empreendedores em investir no Estado. Neste ano, em média, estão sendo abertas 11 mil empresas por mês.

— Somente nos cinco primeiros meses do ano foram abertas 58 mil empresas no Estado. Este número é 24,8% superior a todo o ano de 2014, ou seja, o período pré-crise – observa Chiodelli. Nesse grupo está incluída a abertura de MEIs, de Microempreendedores Individuais.

Segundo ele, a expectativa é de que neste ano será superado com folga o total de CNPJs abertos em SC ano passado, quando a média eram 8.819 aberturas por mês.

798.285 empresas em SC

A Junta Comercial do Estado (Jucesc) está animada no acompanhamento de abertura de novas empresas em Santa Catarina. É claro que a formalização de microempresas com o sistema de MEIs (Microempreendedor Individual) facilita a expansão total, mas na última sexta-feira já eram 798.285 empresas ativas no Estado. Nos próximos dias, SC atingirá a expressiva marca de 800 mil empresas em funcionamento. Os processos digitais da Jucesc e de abertura de MEIs estão ajudando.

Sem a substituição

A retirada gradativa do excesso de substituição tributária (ST) anima o setor produtivo. As indústrias e principalmente o comércio reclamaram muito do peso de arrecadar o ICMS no início da cadeia produtiva. Sem essa carga, o varejo tem mais recursos para o seu fluxo de caixa. Entre os setores mais sensíveis que pressionam ainda pelo fim da ST está o de medicamentos.