CIDADE

  • 21/06/2019 (10:22:20)

Em Nevada

Adolescente de 17 anos perde vários dentes após cigarro eletrônico explodir nos EUA

No Brasil, a comercialização do cigarro eletrônico é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Um adolescente americano de 17 anos fraturou a mandíbula e perdeu vários dentes após um cigarro eletrônico explodir em sua boca. O caso impressionante aconteceu em março de 2018, na zona rural de Ely, no Nevada, mas foi detalhado na última quarta-feira (19) pela revista New England Medical Journal. 

Em entrevista a um canal de TV, a mãe, Kailani Burton, disse que o filho tentava se livrar do vício em tabaco quando adquiriu o cigarro eletrônico de um fabricante conhecido como VGOD e usava o aparelho regularmente até o incidente.

Kailani lembra que na ocasião teve de dirigir por cinco horas para levar o seu filho ao hospital pediátrico mais próximo, em Salt Lake City.

Dra. Katie Russel, uma das cirurgiãs que atendeu o adolescente, contou que ele teve uma lesão na parte superior da mandíbula, além de queimaduras graves nos lábios.

O outro cirurgião que atendeu Adam, Dr. Jonathan Skirko, disse ao NY Daily News que os ferimentos do adolescente foram os primeiros do tipo que ele já viu.

Ironicamente, após o incidente, Adams conseguiu finalmente deixar de fumar. 

Como funciona o cigarro eletrônico?

Os cigarros eletrônicos funcionam à base de bateria, que deve ser recarregada. O usuário puxa o ar por um cartucho onde fica a água misturada com um líquido que normalmente contém nicotina.

Segundo a organização americana FDA, ou Food and Drug Administration, que regula estes dispositivos, na maioria dos casos, as explosões ocorrem quando a bateria de iões de lítio sobreaquece.

O aumento do uso dos cigarro eletrônico tem preocupado as autoridades americanas. De acordo com um relatório FDA, cerca de 3,6 milhões de estudantes do ensino fundamental e médio usaram cigarros desse tipo no ano passado.

No Brasil, a comercialização do cigarro eletrônico é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).