CIDADE

  • 26/06/2019 (14:49:21)

  • Da Redação

Acolhimento

Mulheres vítimas de violência são acolhidas no Abrigo Cidadão de Erechim

Com vigilância armada 24 horas, o Abrigo Cidadão é local seguro e acolhedor, contando ainda com equipe técnica completa que auxilia as assistidas na superação de suas vulnerabilidades e no fortalecimento de vínculos saudáveis.

Em Erechim, as mulheres vítimas de violência têm local adequado que as ampara.  Através de equipe técnica multidisciplinar, instalações próprias, adequadas e aconchegantes, a Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do CREAS e do Abrigo Cidadão (Albergue Municipal) atende e acolhe essas mulheres.

Após ser totalmente remodelado e instalado em novo endereço, o Abrigo Cidadão passou a ter espaço exclusivo para o acolhimento de mulheres, dentre elas as que necessitam de amparo temporário devido a situações de ameaça ou de violência. Com vigilância armada 24 horas, o Abrigo Cidadão é local seguro e acolhedor, contando ainda com equipe técnica completa que auxilia as assistidas na superação de suas vulnerabilidades e no fortalecimento de vínculos saudáveis.

Esse local foi especialmente preparado, tendo em vista que o Município de Erechim firmou com o Governo Federal (Secretaria de Políticas para as Mulheres), em 1 de julho de 2014, o Convênio nº 036/2014, objetivando a construção de abrigo para mulheres vítimas de violência. Os recursos desse convênio vieram através de emenda parlamentar.

Em 28/05/2015 foi liberada a primeira parcela do Convênio pelo Governo Federal, contudo a obra de construção da casa foi iniciada somente em 21/11/2016. No decorrer do período, o Governo Federal suspendeu a liberação da segunda parcela do Convênio, o que acarretou também a suspensão das obras. A liberação da parcela somente em 29/06/2018, permitiu a retomada da construção e a conclusão da obra em 18 de janeiro de 2019 (conforme Termo de Recebimento Provisório de Obra – Contrato nº 758/2016).

Porém, os recursos do Governo Federal se limitaram apenas a construção da casa. Para a mesma entrar em funcionamento são necessárias outras providências que garantam um local ideal que atenda todos os itens necessários a sua destinação. Estudos, elaboração de projetos e orçamentos para a execução dessas obras complementares já estão em andamento através do Processo Administrativo nº 12537/2019. Ademais, são necessários recursos para contratação de equipe técnica completa, mobiliário mínimo, e principalmente, segurança 24 horas.

O Abrigo Cidadão de Erechim já tem toda essa estrutura e capacidade de atendimento. E o Município busca junto aos órgãos federais competentes, autorização para adequação do objeto da casa, visando então a implementação de um Centro de Referência para a Mulher – o que permitiria atuação ainda mais ampla em defesa das mulheres.

Destacando a preocupação do Município em cumprir, entre tantos outros, também o seu papel social, o Prefeito Schmidt observa: “Até que as questões administrativas, burocráticas e práticas relativas a casa construída não se concluam, o Município não desampara as mulheres vítimas de violência, visto que o Abrigo Cidadão está plenamente preparado para atender essas demandas”.