ESPORTES

  • 07/07/2019 (19:44:50)

  • Repórter: Correio do Povo

Na Argentina

ACBF viaja em busca do hexa na Libertadores de Futsal

Equipe de Carlos Barbosa, na Serra Gaúcha, é a atual campeã da competição

A ACBF de Carlos Barbosa viaja para a Argentina para tentar conquistar o sexto título de Libertadores da sua História. Maior campeã continental do futsal sul-americano, a equipe gaúcha é a atual bicampeã consecutiva: venceu em 2017, em Lima, no Peru, e no ano passado, quando sediou o torneio. Venceu, também, nos anos de 2002, 2003 e 2011. 

O torneio, sempre com sede fixa em uma cidade, será realizado em Buenos Aires, Argentina, em 2019. A "laranja" de Carlos Barbosa viaja no dia 12, e a abertura da competição acontece no dia 14, com final marcada para 20 de julho.

No ano passado, Carlos Barbosa sediou a competição. E a ACBF, dona da casa, levou a melhor em uma final brasileira: bateu o Joinville pelo placar de 4 a 1. 

Ex-Grêmio em busca do tri da América
Um dos jogadores da ACBF que vai em busca de seu terceiro título é um velho conhecido dos gaúchos. O ala Mithyuê chegou a atuar no grupo profissional do Grêmio, numa tentativa de atuar no futebol de campo. 

Mas no retorno ao futsal ele se encontrou com a camisa laranja. Campeão nos últimos dois títulos da ACBF, vai em busca de sua terceira taça. "A expectativa é grande. Estamos ansiosos pra chegar o momento logo, e chegar preparado para buscar mais um título da América", projetou.

O ala afirma que a preparação para a competição está sendo muito boa, com nível de dificuldade muito alto, por conta da Liga Nacional e da Liga Gaúcha, as duas competições disputadas pela ACBF no momento, entre as de maior nível no futsal mundial. "Não existe preparação melhor que essa. São duas competições extremamente difíceis", destacou. 

Vencedores do lado de fora das quadras
No lado de fora da quadra, a equipe de Carlos Barbosa também conta com nomes acostumados a vencer. O técnico Marquinhos Xavier, também bicampeão da Libertadores, é comandante da Seleção Brasileira de Futsal. 

O comandante projeta uma "dificuldade enorme", especialmente pela sequência de jogos. Por ser uma competição de tiro curto, a volta à quadra pode ocorrer menos de 24 horas depois. "Ficando mais tempo em quadra, isso rouba força de recuperação do atleta. Vamos ter que ter muita atenção", alertou.

Técnico da ACBF e da Seleção, Marquinhos Xavier já venceu duas vezes a competição pela Laranja. Foto: Ulisses Castro / ACBF / Divulgação / CP

Outro fator que pode pesar contra a ACBF é a pressão externa. Conhecida pela forma de torcer em todas as modalidades, a cultura não é diferente entre os argentinos no futsal. "O San Lorenzo vai estar em casa, com o apoio da torcida. Temos um caminho difícil. Mas será passo a passo, jogo a jogo", citou. 

O supervisor da equipe, Lavoisier Freire, não é diferente. Ex-goleiro da ACBF, foi campeão do mundo em 2012, pela Laranja. Por conta do cargo, falou sobre a preparação da equipe visando a busca de mais um título importante. "Passamos a focar ainda mais com um mês de antecedência. Temos que ter um planejamento muito bom para chegar em condições de ficar com o título", declarou. 

Sorteio dos grupos ocorreu na quinta-feira

Por ser a atual campeã, a ACBF entrou como cabeça-de-chave no sorteio, realizado na quinta-feira, pela Associação de Futebol Argentino (AFA). A equipe de Carlos Barbosa entrou no grupo A, juntamente com o San Lorenzo, dono da casa, está no grupo B, com Alianza Plantanera (Colômbia), Universidad (Chile) e Panta Walón (Peru). Já o grupo C terá outro brasileiro como cabeça de chave, o Corinthians, além do Bucaneros (Venezuela), Nacional (Uruguai) e SS Bocca (Equador). 

A tabela da competição deverá ser divulgada nos próximos dias pela AFA.