CIDADE

  • 15/07/2019 (20:38:47)

  • Repórter: Estadão

'Pardais'

Não vamos ter mais radares escondidos em rodovias', diz ministro

Tarcísio de Freitas diz que governo federal irá manter mil radares em 2.200 trechos monitorados

Ministro da Infraestrutura garante fim dos radares escondidos em rodovias federais" "Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas afirmou nesta segunda-feira (15) que a renegociação da pasta com contratos para instalação de radares eletrônicos nas rodovias federais gerou uma redução de praticamente dois terços de seu valor. Segundo ele, o ministério fez um acordo na Justiça para manter mil 'pardais' em 2.200 trechos monitorados, mas garante: radares escondidos em rodovias federais estão com os dias contados. A reportagem que revelou que a manutenção da instalação desses equipamentos foi publicada pelo Estado.

Isso foi acordado, então estamos cumprindo a determinação do presidente Jair Bolsonaro e trazendo tecnicidade para colocação de equipamentos", disse. "Não tem polêmica nenhuma. O presidente quer facilitar vida do cidadão e está muito preocupado com a redução de custo. Ele nos passa essa diretriz diuturnamente", acrescentou.

O ministro disse que os radares que serão instalados são o "mínimo necessário" para manter a segurança nas rodovias. Segundo ele, os equipamentos serão instalados principalmente nos trechos em que há transição de área rural para urbana e nas proximidades de escolas. "Serão radares bem sinalizados, e o usuário não será surpreendido", disse. "Não vai ter mais radar escondido, radar que tem objetivo de prejudicar simplesmente o cidadão", acrescentou.

Instalação garantida, mas sem radares escondidos

Os contratos, licitados em 2016, ainda no governo Michel Temer, previam a instalação de radares de velocidade em 4.204 pontos de estradas, ao custo de R$ 1 bilhão. No início do ano, Bolsonaro disse em sua conta no Twitter que havia mandado cancelar a instalação de 8 mil radares no País - entre novos 'pardais' e equipamentos a serem substituídos por outros. "Importante lembrar que herdamos contratos, que não fizemos", destacou o ministro, reforçando que não haverá radares escondidos em rodovias federais.

Tarcísio disse que os contratos, que somam R$ 1 bilhão, não eram "razoáveis", já que o contrato para manutenção de toda a malha tem valor de R$ 2 bilhões. "Não é só radar que salva vidas, mas manutenção rodoviária, correção geométrica e sinalização", acrescentou.