CIDADE

  • 19/07/2019 (13:59:26)

  • Fotógrafo: Central Press

​ Férias de Inverno

5 lugares no Sul do Brasil para curtir a natureza com crianças

Férias e dias de folga são perfeitos para tirar as crianças de casa e programar atividades ao ar livre, em contato com a natureza. De acordo com o doutor em Educação, pós-doutor no departamento de Psicologia Social da Universidade de São Paulo (USP) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, Marcos Sorrentino, o contato com o meio ambiente desde a infância traz inúmeros benefícios para a vida adulta e, para aproveitá-lo da melhor maneira, é preciso desacelerar.

Castelinho do Caracol, em Canela - Marcelo Curia/Dedoc Abril

Em geral, o contato com a natureza cria condições para que as crianças tenham momentos mais lentos, de contemplação e observação. As crianças, assim como os jovens e até os adultos, precisam reaprender a usufruir momentos com a natureza, deixando de lado esse modo de vida acelerado a que somos expostos na nossa sociedade”, ressalta.

A Região Sul tem ótimas opções de áreas naturais que podem ser aproveitadas por toda a família. Conheça cinco dicas de passeios inesquecíveis.
 
1. Cânion Itaimbezinho (Rio Grande do Sul)

Localizado no Parque Nacional de Aparados da Serra (RS), o cânion fica a 18 quilômetros do centro de Cambará do Sul e é um dos maiores das Américas, com profundidade de até 700 metros. No local, cercado de Mata Atlântica, os visitantes podem percorrer duas trilhas na parte superior do parque: a do Vértice e a do Cotovelo. A primeira possui um nível de dificuldade leve e a caminhada dura cerca de uma hora. No percurso, existem mirantes nos quais é possível ver a Cascata das Andorinhas, uma queda d'água de aproximadamente 300 metros de altura e a cascata Véu da Noiva, com queda de 500 metros.

Horário de visitação: das 8 às 17 horas, de terça a domingo. Para a Trilha do Cotovelo, o horário de entrada é até as 15 horas.

Ingresso: R$ 8 (para brasileiros), estacionamento a R$ 5
Contato: (54) 3251-1320 (Casa do Turista)
 
2.Reserva Natural Salto Morato (Paraná)

Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) localizada em Guaraqueçaba (PR), litoral Norte do estado, a Reserva Natural Salto Morato faz parte do maior remanescente contínuo de Mata Atlântica do Brasil, reconhecido pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade. No local, aberto à visitação desde 1996, já foram registradas mais de 320 espécies de aves, algumas ameaçadas de extinção. Os principais atrativos turísticos da Reserva, mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, são a queda d’água de cerca de 100 metros de altura que dá nome à área e uma figueira centenária que forma uma ponte viva sobre o Rio do Engenho. O acesso aos dois pontos é feito por trilhas demarcadas com painéis interpretativos e sinalização.
Horário de visitação: de terça-feira a domingo e feriados, das 8h30 às 16 horas

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). A entrada é gratuita para os moradores de Guaraqueçaba, menores de 10 anos e maiores de 60 anos.

Contato: (41) 3375-9671 e (41) 98827-4137 (WhatsApp)
 
3. Parque Nacional de São Joaquim (Santa Catarina)

Criado em 1961 para proteger remanescentes de Florestas com Araucárias, o parque abrange cinco cidades de Santa Catarina. O acesso para a parte alta do parque é feita pelos municípios de Urubici e Bom Jesus da Serra. O local tem grande diversidade de vegetação e animais silvestres. Um dos principais atrativos do parque, o Mirante do Morro da Igreja, com vista para a Pedra Furada, tem visitação limitada e fica aberto ao público às sextas, sábados e domingos, de julho e agosto. A visita precisa ser previamente agendada com o ICMBio, por telefone ou por e-mail.

Horário de visitação: a visita no Mirante do Morro da Igreja precisa ser previamente agendada

Ingresso: a entrada no Parque é gratuita
Contato: (49) 3278-4994
 
4. Parque Estadual de Vila Velha (Paraná)

Localizado no município de Ponta Grossa, a 95 quilômetros de Curitiba, o parque é famoso pelas formações rochosas em vários formatos, como a taça e o camelo, mas a Unidade de Conservação também possui outras atrações, como as Furnas e a Lagoa Dourada, que fica com essa coloração a partir do reflexo do sol. O parque tem mais de 3 mil hectares, é tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Estadual e foi criado em 1953 para conservar as formações de arenito e a vegetação nativa da região. No local, já foram encontradas espécies ameaçadas de extinção, como o lobo-guará e o tamanduá-bandeira. O parque, que passou por revitalização recente, possui trilhas para os passeios, que são acompanhados por guias. O local também possui lanchonete, centro de visitantes, estacionamento e loja de souvenirs.

Horário de visitação: das 8h30 às 15h30, de quarta à segunda-feira. A permanência no local é permitida até as 17h30. O parque fecha ao atingir a capacidade máxima de 800 pessoas.

Ingresso: R$ 28 por pessoa (o valor contempla a taxa do guia e ingresso para os Arenitos, Lagoa Dourada e Furnas)

Contato: (42) 98417-2323 e (42) 99943-0582, das 13h30 às 17h30
 
5. Parque Nacional do Iguaçu (Paraná)

Um dos locais mais famosos e visitados do Brasil, o Parque Nacional do Iguaçu foi criado em 1939 e abriga as Cataratas do Iguaçu, formadas pelas quedas do Rio Iguaçu. São 19 saltos principais, cinco do lado brasileiro. Além de apreciar uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza, o visitante também pode conhecer outras atrações do parque, como a Trilha do Poço Preto, realizada com guias bilíngues que explicam a diversidade biológica do parque. Um dos destaques do caminho é a Lagoa do Jacaré. Os nove quilômetros da trilha podem ser feitos a pé, de bicicleta ou com carro elétrico. O Parque ainda possui outras atrações, como a Trilha das Bananeiras e o radical Macuco Safari.

Horário de visitação: diariamente, das 9 às 17 horas

Ingresso: R$ 70 (entrada integral, a partir de 12 anos). Brasileiros pagam R$ 41 (a partir de 12 anos). Crianças de 2 a 11 anos e idosos acima de 60 anos pagam R$ 11.
Contato: (45) 3521-4400