ECONOMIA

  • 22/01/2014 (23:05:29)

  • Julio Mocellin

CALOR

Rio Grande do Sul bate recorde de demanda de energia elétrica

Nesta quarta(22), o consumo de energia no RS chegou a 6.686 MW às 14h32, quando a temperatura era de 38,1°C, em Porto Alegre.

Rio Grande do Sul bate recorde de demanda de energia elétrica

Em uma semana marcada pelo calor, na qual Porto Alegre foi a capital com maior temperatura de todo o país, a demanda instantânea de energia elétrica no Rio Grande do Sul alcançou patamares elevados, acima de 6,5 mil megawatts (MW), bem acima dos máximos registrados em todo o ano passado. Nesta quarta-feira (22), foi estabelecida uma nova marca, que chegou a 6.686 MW às 14h32, quando a temperatura era de 38,1°C, de acordo com dados do Centro de Operação do Sistema (COS) do Grupo CEEE, órgão que monitora o fluxo de energia no Estado.

Em um cenário de expressiva inclusão social, aliada às temperaturas elevadas, em que os equipamentos elétricos vêm trabalhando há dias sob rigorosa exigência, é provável que ocorram, pontualmente, falhas ou defeitos que podem provocar interrupções localizadas. Por esses motivos, os agentes do setor elétrico estão atentos para planejar ações e investimentos que minimizem essas eventuais interrupções.

A evolução anual do índice pode ser conferida na tabela abaixo:

Demandas Máximas no RS

Data Horário MW Temperatura (ºC)

13/12/2000 14:31 3846 36,0

14/03/2001 14:08 3945 35,1

04/03/2002 16:12 3957 36,4

27/02/2003 14:50 4075 37,5

14/04/2004 18:59 4216 30,8

07/04/2005 19:03 4367 32,6

14/12/2006 15:08 4517 37,2

10/12/2007 14:41 4697 34,8

10/01/2008 14:31 4823 35,6

10/02/2009 15:28 4814 33,0

12/02/2010 14:07 5268 34,8

25/02/2011 14:22 5547 31,4

16/02/2012 14:43 5961 35,4

01/02/2013 14:28 6280 (indisponível)

22/01/2014 14:32 6686 38,1

Na área de concessão da CEEE Distribuição (72 municípios gaúchos, incluindo a Capital e as regiões do Litoral Norte e Sul, Centro Sul e Campanha, com mais de 1,55 milhão de consumidores), a semana também foi de números elevados, que se aproximam de 2 mil MW.

O presidente do Grupo CEEE, Gerson Carrion, afirma que esta marca revela que o Sistema Interligado Nacional e os seus agentes, entre os quais as empresas do Grupo CEEE, estão preparados para atender o crescimento do mercado gaúcho, ainda que associado a um verão rigoroso. O executivo lembra que, segundo dados dos institutos meteorológicos, a estação é a mais quente dos últimos 10 anos. Carrion salienta que os investimentos realizados pelo Grupo CEEE nos últimos anos, que atingem a cifra de R$ 3,5 bilhões, são o resultado de um esforço para garantir a infraestrutura elétrica para que o Estado continue se desenvolvendo.