SEGURANÇA

  • 04/08/2019 (21:42:52)

  • GZH

  • Fotógrafo: PM Santa Catarina / PM SC divulgação

Um dos foragidos mais procurados da região sul é preso em SC

Ele é suspeito de liderar grupo envolvido na morte de dois PMs no final de junho em Porto Alegre

A Polícia Militar de Santa Catarina prendeu, neste domingo (4), o líder de uma facção criminosa de Porto Alegre que era um dos foragidos mais procurados da Região Sul por delitos como tráfico de drogas e homicídios.

Vladimir Cardoso Soares, conhecido como Xu, 49 anos, foi detido por volta das 17h em Laguna, no sul do Estado vizinho. Ele é alvo de quatro mandados de prisão por homicídios qualificados. Soares também é apontado pela polícia como chefe do grupo que teria matado dois policiais militares na Vila Maria da Conceição, em Porto Alegre, em 26 de junho.

A prisão contou com a participação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Grupo de Inteligência e de policiais do 28º Batalhão da polícia catarinense, além do Departamento Estadual de Investigação do Narcotráfico (Denarc) e da Brigada Militar do Rio Grande do Sul.

Ainda segundo a Polícia Militar de Santa Catarina, o setor de inteligência das polícias gaúchas havia descoberto que o suspeito estaria no Litoral Sul entre Imbituba e Laguna. Na última semana, a PM de Imbituba passou a acompanhar o caso e a auxiliar nas buscas pelo suspeito junto com a Brigada. Neste domingo, ele foi preso quando estava em uma casa com outros quatro homens e a esposa no bairro do Mar Grosso, em Laguna.

— A Corregedoria-Geral da Brigada Militar vinha acompanhando o indivíduo, por uma série de homicídios ocorridos. Ele era chefe de uma facção criminosa e havia contraído quatro mandados, todos por homicídio qualificado. Como é um indivíduo altamente perigoso, pedimos apoio do Bope, de Florianópolis, que se deslocou até Imbituba e nos apoiou nesta prisão — afirmou o major Daniel Nunes, comandante da PM de Imbituba e comandante da operação.

O suspeito seria conduzido a uma unidade do sistema prisional em Laguna e, durante a semana, deverá ser transferido para o Rio Grande do Sul. Até a publicação desta notícia, a reportagem não havia conseguido localizar o advogado de defesa.